Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Esgoto inunda Avenida do Trabalho em Maputo

Os moradores do bairro da Malanga e transeuntes estão agastados desde sexta-feira (19) passada devido a um esgoto que rompeu defronte do portão principal do Mercado Municipal de Malanga, em Maputo. Os vendedores, sobretudo, estão inquietos por causa do cheiro nauseabundo no local.

As águas negras transbordam pela Avenida do Trabalho, no sentido ascendente da mesma, e, por sorte, não deixam o troço totalmente alagado por se encontrar numa zona descida e, porque no cruzamento entre a Rua Lagua Marama e a Avenida do Trabalho existe um vala de drenagem que serve de receptáculo.

Na manhã desta terça-feira (23), a Reportagem do @Verdade esteve no local e constatou que ainda não houve nenhuma intervenção para se pôr cobro à situação que causa um mal-estar, principalmente para os comerciantes daquele bazar e residente das imediações.

Refira-se que na zona onde o esgoto rompeu são vendidos vários alimentos, para além de que há poças de água devido aos buracos existentes no local. Porém, a actividade comercial não cessa. Apesar do sufoco causado pelo maus cheiro que é exalado por aquele esgoto, foi possível ver no local pessoas a tomarem sopa. Prepara-se e vende-se chá, pão e badjias, dentre outros produtos.

Joana Francisco, residente do bairro da Malanga e vendedeira no mercado com o mesmo nome, afirmou que desde sexta-feira passada que o esgoto apoquenta os munícipes. Circular por alí tem sido insuportável.

Anifo Alberto, também comerciante do mesmo mercado, disse que a Conselho Municipal da Cidade de Maputo tentou resolver a situação mas não conseguiu. Há um mês que o mesmo esgoto rompe e cria os mesmos problemas. Senão é ali, são outras duas fossas na mesma avenida que “rebentam” e criam caos.

A situação no terreno faz com que a saúde pública esteja em causa devido aos prováveis riscos de contaminação dos produtos alimentares vendidos na zona. Aliás, a degradação da Avenida do Trabalho pode acelerar-se caso o problema leve mais dias sem ser resolvido. Ao longo do mesmo troço, os buracos multiplicam-se dia pós dia.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!