Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Empreiteiro paralisa obra em Catandica e exige fundos

A empresa Macone Construções paralisou, há duas semanas, uma obra de construção do pavilhão do mercado da vila de Catandica, distrito de Báruè, na província de Manica, por falta de desembolso de fundos por parte da edilidade. A firma diz que a empreitada em causa, localizada no bairro Chissano, ao longo da Estrada Nacional número 07 (EN7), está orçada em mais de 600 mil meticais.

Cudacuashe Pedro, representante da Macone Construções, a edilidade Catandica só libertou apenas 30 porcento de valor global, o qual já foi gasto com as fundações da mesma obra. A construção do referido bazar, com 65 bancas para os comerciantes de dois bairros, nomeadamente Chissano e Sabão, respectivamente, iniciou a 25 de Junho último e devia durar 90 dias.

O nosso interlocutor avançou que depois dessa fase a empreitada continuou porque teve de desembolsar os próprios fundos na expectativa de que o Conselho Municipal da Vila de Catandica iria pagar, o que não está a acontecer. Devido a esta situação, os vendedores e os residentes do bairro Chissano estão agastados porque o seu desejo de ter um mercado em melhores condições estão longe de se concretizarem.

Em relação a esta situação, o presidente do Conselho Municipal da Vila de Catandica, Tome Alfandega Maibeque, reconheceu que a paralisação se deve à não transferência dos valores acordados com aquela construtora por parte da Direcção de Plano e Finanças de Manica. Mas até próxima semana o problema estará resolvido.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!