Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Embaixador moçambicano na Argélia morre por doença

O embaixador moçambicano na Argélia, Bernardo Nunes Albino Zaqueu, perdeu a vida, na passada quinta-feira (08), num hospital de Argel, vítima de doença não especificada.

Bernardo Zaqueu era embaixador de carreira estava em fim de missão diplomática na Embaixada da República de Moçambique naquela país do norte de África, segundo um comunicado enviado ao @Verdade.

O diplomata exerceu funções de Alto-Comissário Adjunto da República de Moçambique no Reino Unido e de Encarregado de Negócios designado, para a abertura oficial da representação diplomática moçambicana no Brasil, depois de ter servido nas embaixadas do nosso país nas Nações Unidas, Zimbabwe, China e Rússia.

“Antes da missão na Argélia, Zaqueu foi chefe de gabinete e assessor do Ministro dos Negócios Estrangeiros e Cooperação, director da Direcção de África e Médio Oriente (DAMO), director da Direcção das Américas e director da Direcção de Estudos, Planificação e Informação (DEPI)”.

Mestre em relações internacionais pela Universidade do Zimbabwe, Zaqueu foi um dos primeiros bacharéis do então recém-criado Instituto Superior de Relações Internacionais (ISRI), então tutelado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, diz o documento a que nos referimos.

Em Julho de 2003, foi atribuído, pelo antigo Presidente da República Joaquim Chissano, Diploma de Honra pela sua excelente contribuição na organização e preparação da 2ª Cimeira da União Africana, realizada em Maputo.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!