Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Em vista exportação de açúcar refinado pela Açucareira de Xinavane

Deverá arrancar, o mais tardar até 2014, na Açucareira de Xinavane, o processo de testagem da produção de açúcar refinado destinado à exportação, num esforço inserido nas acções de diversificação da sua produção para o mercado externo.

Até ao presente momento, a Açucareira de Xinavane produz e exporta apenas açúcar castanho em bruto para a União Europeia (UE), principalmente, “mas a partir deste projecto queremos tirar maiores dividendos com a exportação de açúcar já refinado localmente”, indicou Rosário Cumbi, directorgeral daquele empreendimento localizado na província do Maputo.

Ele explicou que o açúcar castanho exportado em bruto é depois usado como matériaprima para a produção de uma variedade gama de outros produtos alimentares, incluindo o açúcar branco, “daí a nossa aposta em passarmos a ser nós a exportar aqueles produtos já transformados e não continuarmos a fornecer sempre matéria-prima”, realçou Cumbi.

A refinação do açúcar não está agora a ser feita por a fábrica não dispor ainda de um equipamento apropriado, segundo igualmente o director-geral da empresa, detida, maioritariamente, por investidores sul-africanos.

A fonte não indicou os valores envolvidos para a concretização do almejado projecto, garantindo, contudo, haver muito interesse em a fábrica passar a diversificar as suas exportações.

Refira-se, entretanto, que, até finais de 2011, aquela açucareira prevê produzir cerca de 180 mil toneladas do produto, volume a ser incrementado, em 2012, para cerca de 200 mil toneladas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!