Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Em adopção plano de gestão do camarão do Oceano Índico

Os governos de Moçambique, África do Sul, Tanzânia, Quénia e Madagáscar deverão adoptar, esta quarta-feira, em Maputo, um plano conjunto de gestão sustentável da pescaria do camarão de superfície da região Sudoeste do Oceano Índico.

O projecto irá comportar acções de redução do impacto ambiental das mudanças climáticas na captura do camarão, monitoria e prevenção de vários tipos de doença e da pesca ilegal que afectam este marisco, segundo o Instituto de Investigação Pesqueira (IIP) do Ministério das Pescas.

O encontro de Maputo contará com a participação de altos dignatários da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), Fundo Mundial para a Natureza (WWF), gestores turísticos, cientistas e representantes das empresas de pesca dos cinco aíses africanos e o mesmo ncontro deverá ser aberto pelo ministro das Pescas, Victor p e Borges.

Em Moçambique, a pescaria do camarão tem vindo a reduzir drasticamente o seu volume devido à síndrome de mancha branca, situação que fez com que toda a produção deste marisco em 2012 tenha sido perdida, o que obrigou o Governo a compensar as empresas produtoras do produto. Entretanto, em 2013, a produção do camarão voltou a normalizar-se porque a doença foi controlada, segundo garantias dadas pelo Ministério das Pescas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!