Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Elite do Exército autora de golpe de Estado dissolvida no Burkina Fasso

O Regimento de Segurança Presidencial (RSP), elite militar autora do ultimo golpe de Estado no Burkina Fasso, foi dissolvido sexta-feira, soube-se de fonte oficial em Ouagadougou.

Esta decisão consta dum decreto adoptado em Conselho de Ministros, o primeiro realizado uma semana após o golpe de Estado que mergulhou o país numa crise profunda.

Nove dias após o golpe de Estado protagonizado pelo general Gilbert Diendéré, braço direito do ex-Presidente Blaise Compaoré, à frente duma unidade de elite de mil e 300 homens, o Governo de Transição emitiu, sexta-feira, um “decreto relativo à dissolução do Regimento de Seguranca Presidencial (RSP)”.

O Conselho de Ministros pôs igualmente termo às funções do vice-ministro junto da Presidência do Burkina Fasso para a Segurança, Sidi Paré, bem como às do chefe do Estado-Maior particular da Presidência do Burkina Fasso, coronel Major Boureima Kéré.

O RSP, ex-guarda de Blaise Compaoré (derrubado a 31 de Outubro de 2014, após 27 anos de poder sem partilha), já interrompeu por três vezes o processo de transição iniciado logo depois da queda do antigo regime por uma revolução popular.

“Aqueles (militares do RSP) que tiverem que responder perante a justiça, deverão fazê-lo”, garantiu o primeiro-ministro da Transição, Yacouba Isaac Zida, ex-número dois desta mesma estrutura presentemente posta em causa.

Zida prometeu igualmente criar uma comissão de inquérito sobre o desenrolamento do golpe de Estado que fez cerca de 20 mortos e vários mortos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!