Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

CNE aprova candidatos da Frelimo, do Pahumo e do MDM para eleições autárquicas intercalares

A Comissão Nacional de Eleições (CNE) aprovou esta segunda-feira os candidatos propostos pelo partido Frelimo e MDM, respectivamente, às eleições autárquicas “intercalares” de 7 de Dezembro próximo, para escolha dos novo Presidentes dos Concelhos Municipais de Quelimane e Cuamba. A CNE aprovou outros três candidatos para as eleições intercalares no Município de Pemba onde, para além dos candidatos da Frelimo e do MDM, concorre ainda Emiliano Moçambique pelo Partido Humanitário de Moçambique.

Na capital da província de Cabo Delgado concorre pelo Movimento Democrático de Moçambique (MDM) Assamo Tique e Tagir Assimo Carimo é o candidato da Frelimo.

No Niassa os candidatos ao município de Cuamba são Maria José Moreno pelo partido MDM e Vicente Lourenço pelo partido Frelimo.

Na corrida para liderar os destinos do município de Quelimane concorrem Manuel de Araújo pelo MDM e Lourenço Abú Bacar pelo partido Frelimo.

De acordo com a deliberação da CNE, a que tivemos acesso, no processo de verificação da regularidade dos respectivos processos de cada candidato para apreciação da autenticidade dos documentos que os integram e verificação das condições de ilegibilidade nos termos da legislação aplicável, concluiu-se que todos juntaram a documentação exigida e conseguiram ter apoio acima de um porcento de assinaturas de apoiantes relativamente ao universo de cidadãos eleitores recenseados nas respectivas autarquias. A mesma deliberação da CNE, que tem apenas três artigos, determina que seja efectuado o sorteio das candidaturas para se saber qual a ordem em que cada candidato ou candidata se apresentará em cada boletim de voto na respectiva autarquia onde concorre.

A CNE determinou igualmente que sejam imediatamente desencadeados os actos subsequentes, designadamente o exame do material e a produção de boletins de voto. Nas autarquias em que haverá “intercalares” mantém-se em funções as assembleias municipais, completamente dominadas pelo partido Frelimo. Tanto as assembleias como os eleitos nestas “intercalares” cessarão funções para novas eleições autárquicas regulares em todo o País, em 2013.

Recorde-se que estas eleiçoes intercalares vão acontecer devido as renúncias forçadas dos edis eleitos que haviam sido eleitos em 2008, todos eles pelo partido Frelimo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!