Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Educação cívica decorre sem grandes sobressaltos

Iniciada a 1 de Agosto, a campanha de educação é apontada como estando a decorrer sem quaisquer entraves, não obstante a alegada insuficiência de meios circulantes para o transporte do pessoal. Ao nível da capital provincial, cuja projecção é de 240.889 potenciais eleitores, a campanha arrancou na data prevista, com um efectivo de 16 agentes que foram distribuídos para os seis Postos Administrativos Urbanos, nomeadamente Central, Muhala, Muatala, Natikiri, Napipine e Namicopo.

Através da afixação de cartazes e distribuição de panfletos, realização de anúncios com utilização de megafones e da promoção de concursos de avaliação sobre conhecimentos afins, os agentes de educação cívica têm vindo a disseminar mensagens sobre o processo de votação.

Olindo Nhamaza Soca, director do Secretariado Técnico da Administração Eleitoral (STAE) ao nível da cidade, referiu que o processo de educação cívica coincide com o recrutamento dos membros de mesa de voto e de formadores provinciais dos agentes de mesa de voto. Ainda não se sabe o número dos membros a serem admitidos efectivamente na capital provincial, já que o processo está condicionado ao número das assembleias de voto a serem instaladas.

Sabe-se, contudo, que nas eleições autárquicas de 19 de Novembro do ano passado, a cidade de Nampula teve 250 mesas das assembleias de voto.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!