Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dominador, Vettel vence na Itália e pode ser campeão já em Cingapura

No GP de Cingapura, dia 25 de setembro. A cidade-estado asiática pode ser o ponto final da temporada 2011 após o triunfo de Sebastian Vettel na Itália, o oitavo do alemão este ano. O alemão da Red Bull Racing(RBR) está muito próximo do bicampeonato: com 284 pontos, tem 112 de vantagem sobre Fernando Alonso, da Ferrari, terceiro em Monza e vice-lider do Mundial, e 117 sobre Jenson Button, da McLaren, e Mark Webber, companheiro. Ele leva o título por antecipação se vencer novamente e o espanhol chegar fora do pódio. O inglês e o australiano podem até chegar na terceira posição.

Numa temporada que pode assistir o maior domínio de um piloto desde 2004, Vettel destacou-se mais uma vez em Monza. Apesar de um início complicado, quando foi superado por Alonso na largada, ele deu sorte com a entrada precoce do safety car, por causa de um acidente com Vitantonio Liuzzi, da Hispania. Após o reinício, o alemão fez uma bela ultrapassagem por fora sobre o espanhol na Curva Biassono e ganhou a desejada tranquilidade na lideança.

Atrás de Vettel, porém, Monza viu uma corrida espetacular. Button terminou em segundo ao superar Alonso após o último pit stop. O espanhol ficou em terceiro e resistiu a uma forte pressão de Lewis Hamilton, da McLaren, nas voltas finais. O campeão de 2008, aliás, travou uma disputa espetacular com Michael Schumacher durante boa parte da prova, com várias trocas de posição e curvas divididas. O heptacampeão da Mercedes acabou na quinta posição. Felipe Massa teve problemas no início, quando fez um pião após um toque com Mark Webber, mas foi o melhor brasileiro, em sexto. Entretanto, a festa verde e amarela ficou por conta do nono lugar de Bruno Senna, da Renault-Lotus. Com o resultado, o substituto de Nick Heidfeld na equipe anglo-francesa marcou os seus primeiros dois pontos na sua carreira na Fórmula 1.

A corrida

Com sol e calor de 30ºC, os carros alinharam no grid. Na largada, o pole Vettel dividiu a primeira curva com Hamilton e Alonso e o espanhol assumiu a primeira posição. Lá atrás, Liuzzi empolgou-se no início de sua corrida de casa, errou, escapou e acabou colhendo o carro de Petrov, que já fazia a Variante del Rettifilo. A batida acabou tirando Nico Rosberg, que estava próximo, e atrasou também Barrichello, que ficou preso atrás do alemão. Senna conseguiu desviar.

O acidente provocou a entrada do safety car, que voltou as boxes na quarta volta. Em segundo, Vettel resolveu atacar Alonso para recuperar a liderança. Na quinta, numa manobra sensacional, o alemão superou o espanhol por fora na Curva del Biassono, uma das mais rápidas da pista. Mais atrás, Webber e Massa tocavam-se na primeira chicane. O brasileiro girou e perdeu muito tempo. O australiano teve o bico quebrado e acabou saindo da pista na Parabolica, abandonando a prova. Com Vettel disparando na liderança, a sétima volta marcou o início da maior disputa da corrida. Schumacher, que fez uma belíssima largada e pulou para terceiro, começava a ser pressiondo por Hamilton. Impaciente, o inglês tentava a ultrapassagem nas Variantes del Rettifilo e na Ascari, mas o heptacampeão defendia exemplarmente. Com isso, Button, o quinto, começou a aproximar-se.

Na 13ª volta, Hamilton finalmente conseguiu passar Schumacher na primeira chicane. Só que o alemão deu o troco após a curva Biassono. E Button chegou na briga. Três voltas depois, o inglês, campeão da Fórmula 1 em 2009, passou os dois rivais, que continuavam a travar uma disputa acirrada, agora pela terceira posição. Em primeiro, Vettel já tinha perto dos dez segundos de frente. A primeira rodada de pit stops começou na 16ª volta, quando Schumacher resolveu entrar nos boxes. Ele foi seguido por Button, na 18ª, e Hamilton, na 19ª.

O alemão conseguiu se manter à frente do rival, enquanto que o companheiro da McLaren ficava tranquilo em terceiro e partia para cima de Alonso, o segundo. Alonso e Vettel fizeram as suas paradas na 20ª e na 21ª, respectivamente. Ainda atrás de Schumacher, Hamilton começou a reclamar pelo rádio de uma suposta mudança de direção do rival. O alemão foi avisado por Ross Brawn para tomar cuidado, mas não desistia da defesa de posição. Então, na 28ª volta, o inglês finalmente conseguiu concretizar a manobra, por fora, na freada para a Variante Ascari, antes da reta oposta. Mais à frente, Alonso e Button começavam a travar uma luta pela segunda posição na corrida. Button fez a sua última parada na 34ª volta, seguido por Alonso na seguinte.

Com pneus médios, o inglês voltou colado no espanhol, que sofria com o aquecimento do composto mais duro. O inglês conseguiu a ultrapassagem na 36ª, entre as Variantes del Rettifilo e della Roggia. Na primeira posição, Vettel mantinha a tranquilidade, mais de 15 segundos à frente dos dois. Após o atraso da largada, Massa mantinha-se em sexto, longe de ter uma chance de atacar Schumacher, o quinto. Mais atrás, Bruno Senna vinha escalando o pelotão para tentar marcar pontos pela primeira vez na Fórmula 1.

Após uma série de abandonos, o brasileiro fez três pit stops e mantinha a décima posição. Após uma disputa ferrenha por várias voltas com Buemi, ele subiu para nono na 47ª, na freada para a Variante del Rettifilo. Hamilton aproximava-se perigosamente de Alonso nas últimas voltas, enquanto Vettel mantinha-se à frente, tranquilo. O inglês chegou no espanhol na 53ª, mas não conseguiu a ultrapassagem.

Enquanto isso, o alemão da RBR cruzava a linha de chegada na primeira posição pela oitava vez na temporada 2011 da Fórmula 1.

Confira o resultado final do GP da Itália, em Monza (306,720km):

1. Vettel Red Bull-Renault 1h20:46.172

2. Button McLaren-Mercedes a 9.590

3. Alonso Ferrari a 16.909

4. Hamilton McLaren-Mercedes a 17.471

5. Schumacher Mercedes a 32.677

6. Massa Ferrari a 42.993

7. Alguersuari Toro Rosso-Ferrari a 1 volta

8. Di Resta Force India-Mercedes a 1 volta

9. Senna Renault a 1 volta

10. Buemi Toro Rosso-Ferrari a 1 volta

11. Maldonado Williams-Cosworth a 1 volta

12. Barrichello Williams-Cosworth a 1 volta

13. Kovalainen Lotus-Renault a 1 volta

14. Trulli Lotus-Renault a 2 voltas

15. Glock Virgin-Cosworth a 2 voltas

 

Abandonos

Ricciardo HRT-Cosworth 40ª volta

Perez Sauber-Ferrari 34ª volta

Kobayashi Sauber-Ferrari 23ª volta

Sutil Force India-Mercedes 11ª volta

Webber Red Bull-Renault 6ª volta

D’Ambrosio Virgin-Cosworth 3ª volta

Petrov Renault 1ª volta

Rosberg Mercedes 1ª volta

Liuzzi HRT-Cosworth 1ª volta

 

Classificação no campeonato de Pilotos

1. Vettel 284

2. Alonso 172

3. Webber 167

4. Button 167

5. Hamilton 158

6. Massa 82

7. Rosberg 56

8. Schumacher 52

9. Petrov 34

10. Heidfeld 34

11. Kobayashi 27

12. Sutil 24

13. Alguersuari 16

14. Buemi 13

15. Di Resta 12

16. Perez 8

17. Barrichello 4

18. Senna 2

19. Maldonado 1

 

Classificação no campeonato de Construtores

1. Red Bull-Renault 451

2. McLaren-Mercedes 325

3. Ferrari 254

4. Mercedes 108

5. Renault 70

6. Force India-Mercedes 36

7. Sauber-Ferrari 35

8. Toro Rosso-Ferrari 29

9. Williams-Cosworth 5

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!