Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Discussão de casal acaba em morte em Pemba

Uma briga de casal terminou com uma morte por suicídio, na semana passada, na cidade de Pemba, província de Cabo Delgado. Na capital do país, um jovem está a contas com a Polícia, indiciado de matar a própria mulher, com recurso à faca, e colocar-se em fuga.

O crime aconteceu na terça-feira (30), no bairro de Alto-Jingone. Não se sabe ao certo o que terá originado a discussão que acabou em tragédia. Não foi possível apurar a mulher a identidade da vítima nem do viúvo.

Contudo, o marido da malograda alegou à Polícia que tudo começou quando ele se dirigiu a uma barraca próxima da sua casa, onde a mulher consumia bebidas alcoólicas na companhia de algumas amigas e exigiu que ela abandonasse ao local.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) em Cabo Delgado disse que está a investigar o caso para apurar as circunstâncias em que a malograda perdeu a vida.

“Quando lá cheguei eu disse vamos para casa e ela recusou”, contou o homem, que diante do insucesso nas suas pretensões, apoderou-se do telemóvel da sua mulher e foi-se embora.

A pouco metros da residência, ele avistou a esposa a segui-lo. Chegados à casa, eles foram ao quatro e recomeçaram a briga. “Ela disse que eu devia sair de casa e eu levei o que é meu mas depois fiquei a saber que ela morreu”.

A morte mulher em causa foi descoberta por um dos familiares quando se apercebeu de que ela não saia do quarto, desde o dia anterior. Este é o primeiro caso de suicídio de que publicamente se tem conhecimento, este ano, em Pemba.

Já no bairro de Magoanine, em Maputo, a PRM deteve, na semana finda, um indivíduo acusado de assassinar a sua mulher à facada e refugiou-se em casa da sua irmã, na Matola-Rio, província de Maputo.

O crime ocorreu durante uma briga por razões passionais, a 19 de Maio último. O suposto homicida, identificado pelo nome de Simão Macuácua, disse que a sua consorte embebedava-se constantemente e mantinha uma relação extraconjugal.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!