Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dirigentes suspensos do Nampulense exigem anulação das penalizações

As direcções dos clubes Sporting e Benfica, da cidade de Nampula, distanciam-se das decisões tomadas pelo Conselho de Disciplina (CD) da Associação Provincial de Futebol (APFN) por as considerarem ilegais e exigem que as penalizações sejam anuladas de imediato.

O Acórdão nº03/CD/APFN/2014, mencionado no comunicado da APFN com a referência nº 029/2014, suspende os presidentes dos clubes Sporting e Benfica de Nampula, Víctor Sousa e Abdul Hanane, respectivamente, com as penas de seis meses e um ano e meio, além do pagamento de multas que variam entre 15 mil e 30 mil meticais.

Como parte da decisão, o campo de Namutequeliua, propriedade do Sporting de Nampula, o palco das últimas escaramuças no Campeonato Provincial de Futebol, Nampulense, edição 2014, foi interdito à prática do futebol durante quatro jogos consecutivos.

O referido acórdão penaliza o clube Benfica de Nampula com uma multa de 25 mil meticais por alegadamente ter confiado o controlo e organização do jogo da penúltima jornada do Nampulense a uma outra colectividade, contrariando às regras da APFN.

Por não concordarem com as penalizações, sobretudo devido à falta de assinaturas dos participantes na suposta reunião do órgão que vela pelo futebol em Nampula, os dois clubes teriam remetido, no passado dia 14 de Julho, uma carta solicitando alegações ao presidente Conselho de Disciplina (CD) da APFN, Ezequiel Herculano.

Duas semanas depois, o representante máximo do CD emitiu um documento, recusando ter dirigido o referido encontro que produziu o conteúdo do acórdão que suspende os dois líderes desportivos. A carta, datada de 15 de Julho do ano em curso, refere que o documento em alusão ainda não foi assinado por nenhum dos três membros que compõem o Conselho de Disciplina.

Face a esta situação, as direcções das duas formações desportivas suspensas consideram nulas as decisões e pedem a invalidação das penas que pesam sobre os seus dirigentes máximos. “Nestes termos, consideramos nulo e sem efeito o referido acórdão, pelos factos descritos na declaração, o que nos leva a pensar que o mesmo foi feito por alguém da APFN com o intuito de denigrir a imagem dos presidentes do Sporting e do Benfica”, lê-se numa passagem do documento conjunto daquelas direcções desportivas.

“Sempre fomos perseguidos”

O presidente do Clube Benfica de Nampula, Abdul Hanane, diz que a decisão é uma perseguição por parte da Associação Provincial de Futebol de Nampula. Mesmo sem mencionar nomes, Hanane afirma que tais pessoas lutam para manchar a sua imagem e a do seu clube no panorama desportivo provincial, assim como nacional.

“Desde que iniciou o campeonato, há pessoas que não querem ver bem o Benfica, e são os mesmos indivíduos que estragam a associação”, diz. “Querem sujar a nossa imagem no desporto” Víctor Sousa, ex-presidente do Conselho de Direcção do Sporting Clube de Nampula, actualmente suspenso, diz estar inconformado com a decisão, pois considera-a improcedente.

O nosso entrevistado refere que, devido a esse facto, poderá abandonar a arena desportiva como forma de salvaguardar a sua imagem no desporto moçambicano, sobretudo o futebol, modalidade que vem praticando desde a sua adolescência.

“Não gosto de problemas, muito menos no futebol, razão pela qual prefiro não praticar esta modalidade desportiva”, disse Sousa. “A penalização tinha de ser mais pesada” O presidente do Sporting Clube Recreativo de Monapo, Abdul Amide, louva a decisão tomada pela APFN.

O líder dos leoninos de Monapo diz que a associação tomou a melhor posição ao suspender aqueles dois dirigentes desportivos, uma vez que os mesmos vinham já há bastante tempo a estragar a competitividade do campeonato.

Amide recordou o caso mais recente que se deu no penúltimo jogo do Campeonato Provincial de Futebol de Nampula realizado na considerada capital do norte, no qual o líder dos “encarnados” de Nampula teria protagonizado desmandos.

O @Verdade contactou, telefonicamente, o presidente do Conselho de Disciplina da Associação Provincial de Futebol de Nampula, Ezequiel Herculano, a fim de este se debruçasse sobre a situação. Herculano não forneceu detalhes, mas confirmou não ter participado em nenhum encontro do CD que penaliza os dois timoneiros desportivos.

De salientar que a decisão da suspensão dos presidentes do Benfica de Nampula e Sporting é aplaudida no seio dos desportistas a nível da cidade e um pouco por toda a província de Nampula por estes considerarem que os mesmos foram, durante o Nampulense, nomes sonantes em matérias de desmandos e atropelos às leis desportivas em vigor no território moçambicano.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!