Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Director da AIM acusado de gestão danosa

O Director da Agência de Informação de Moçambique (AIM), Gustavo Mavie, é apontado como o protagonista de vários actos de gestão danosa na instituição que dirige.

Segundo o semanário “Público”, Mavie terá solicitado adiantamentos salariais sem reembolso, terá criado uma delegação fantasma da AIM em Londres e mantém nos quadros da Agência um jornalista estrangeiro em situação laboral ilegal.

Gustavo Mavie tem ainda dado primazia a sua pessoa como integrantes das comitivas oficiais do Chefe de Estado, e de outros altos governandos quando se deslocam ao estrangeiro em missões de trabalho em detrimento de outros jornalistas que trabalham na AIM. O semanário refere ainda uma viagem paga com fundos da Agência que o Director não usou mas nem por isso o custo da referida viagem foi reembolsado a empresa.

Sobre o jornalista estrangeiro ilegal o “Público” escreve que Mavie, ao renovar o contrato do jornalista Paul Fauvet, de nacionalidade britânica, violou a Lei 14/2009, de 17 de Março, no seu artigo 9 e 18 do Estatuto Geral dos Funcionários e Agentes do Estado.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!