Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Diário dos Jogos: sul africano arrebata primeira medalha para o nosso continente

Diário dos Jogos: sul africano arrebata primeira medalha para o nosso continente

Pela primeira vez, após cinco dias de competição, um africano subiu ao pódio mais alto nos 30º Jogos Olímpicos, que decorrem em Londres, ele é nadador e representa a África do Sul, chama-se Cameron Van der Burgh e foi o mais rápido este domingo (29) na prova dos 100 metros bruços. A China continua a liderar o medalheiro com 12 medalhas, seis das quais de ouro, quatro de prata e duas de bronze.

Cameron, que dominou a final, ficou conquistou a medalha de ouro, a única de um país africano até ao momento, e ainda estabeleceu um novo recorde mundial 58″46. Na véspera, na prova de apuramento à final, o nadador sul africano já havia quebrado o recorde olímpico.

Norte coreano bateu recorde no Halterofilismo

O outro grande destaque deste domingo vai para o norte-coreano Om Yun Chol, de 1m52 de altura, que levantou o triplo da sua massa corporal, bateu o recorde olímpico no halterofilismo, feito que segundo o atleta foi realizado com a ajuda do líder de seu país Kim Jong-il, falecido em dezembro do ano passado, e garantiu na medalha de ouro na categoria dos 56kg. Wu Jingbiao, da China, ficou com a medalha de prata enquanto Valetin Hristov, do Azerbeijão, ficou com a medalha de bronze.

Om entrou para o restrito grupo de atletas que levantaram o triplo do próprio peso, no qual está o turco Naim Süleymanoglu, conhecido como “Hércules de Bolso”.

Natação

As mergulhadoras Minxia Wu e Zi He arrebataram mais duas medalhas para a China, neste domingo, na prova de mergulho sincronizado, em prancha de 3 metros. A dupla norte americana ficou com as medalhas de prata enquanto as medalhas de bronze foram para a dupla canadiana.

Ainda no parque aquático, onde decorrem as provas de natação, outro recorde mundial foi estabelecido nos 100 metros borboleta por Dana Vollmer, dos EUA, que ficou também com a medalha de ouro.

Os nadadores franceses surpreenderam este domingo, primeiro Camille Muffat venceu os 400 metros livres e no final da noite, a equipa masculina de estafeta francesa, na final dos 4×100 metros livres, deixou para trás os norte americanos e russos.

Ciclismo – com um sprint final fantástico a holandesa Marianne Vos deixou para trás a ciclista da casa e venceu a prova de rua, conquistando a medalha de ouro. A inglesa Elizabeth Armitstead ficou com a medalha de prata e o bronze ficou com a russa Olga Zabelinskaya.

Judo – na categoria dos 66kg, em masculinos, Lasha Shavdatuashvili da Geórgia conquistou a medalha de ouro, Miklos Ungvari da Hungria a medalha de prata, os bronzes da categoria meio-leve ficaram com os judocas Masashi Ebinuma, do Japão, e Jun-Ho Cho, da Coreia do Sul.

Em femininos, na categoria dos 52kg, num duelo de atletas de dois países comunista, a norte-coreana Kum Ae An conquistou a medalha de ouro após derrotar a cubana Yanet Bermoy no Golden Score com um yuko, pontuação mínima da modalidade. As medalhas de bronze da categoria meio-leve ficaram com a francesa Priscilla Gneto e a italiana Rosalba Forciniti.

Futebol masculino – a seleção olímpica da Espanha, uma das favoritas a conquistar a medalha de ouro, foi eliminada ainda na primeira fase, após perder com as Honduras por 1 x 0. A equipa espanhola também havia perdido o seu jogo de estreia, 1 x 0 diante do Japão, e fica assim matematicamente sem chances de avançar para os quartos de final. O Brasil foi a primeira seleção a classificar-se para a próxima fase, ao vencer a Bielorússia por 3 x 1.

 

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!