Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dezenas são presos após choques em protesto de gays em Moscovo

Dezenas de pessoas foram presas em Moscovo neste domingo depois que ativistas da Igreja Cristã Ortodoxa Russa atacaram duas manifestações em defesa de diretos dos gays, atirando água contra os participantes e gritando orações. Alguns ativistas ortodoxos deram socos em manifestantes, tomaram as suas bandeiras da cor do arco-íris – símbolo do movimento gay – e as pisaram diante das câmeras de televisão.

O confronto ocorreu durante os dois protestos, realizados diante da prefeitura e do Parlamento. Nenhuma das manifestações tinha sido autorizada pelas autoridades de Moscovo. Quase todos os cerca de 30 participantes gays foram detidos e muito poucos dos quase 50 ativistas cristãos ortodoxos envolvidos.

O líder do protesto pelos direitos dos gays, Nikolai Alexeyev, afirmou que estava a ser preso por falar com os jornalistas. “Fui detido no protesto do Orgulho na prefeitura de Moscovo”, escreveu ele no Twitter. “Não tenho palavras.”

A polícia disse à agência estatal de notícias Itar-Tass que cerca de 40 pessoas tinham sido detidas nos protestos.

“Todos os nossos direitos estão a ser pisados aqui na Rússua”, disse o manifestante Igor Yasin. “Os nossos direitos não são assegurados e não temos nossa segurança física garantida.”

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!