Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Dezasseis accionistas abandonam empresas alienadas pelo Estado em Moçambique

Dezasseis accionistas de empresas alienadas há vários anos são tidos como estando em “parte incerta”, deixando os trabalhadores com salários e indemnizações por receber, segundo o Instituto de Gestão das Participações do Estado (IGEPE).

O abandono ocorreu a meio das negociações entre os accionistas e investidores que estavam interessados nas acções, obrigando o Estado moçambicano a voltar a controlá- las, segundo a mesma instituição, no seu relatório-balanço do desempenho registado em 2013.

No período em análise, o IGEPE tinha sob sua gestão 118 sociedades, contra 126, redução que ficou a dever-se à venda, alienação e dissolução das sociedades. Entretanto, 19 sociedades das 47 empresas com a participação reservada aos gestores, técnicos e trabalhadores (GTTs) foram subscritas, 17 outras sociedades não foram subscritas e 11 paralisadas há mais de três anos.

Todas estas sociedades deverão reverter a favor do Estado, para posterior alienação e/ou liquidação. Para o presente ano de 2014, o IGEPE espera concluir a alienação dos processos de empresas iniciados em 2013 relativos às participaçõs dos gestores, técnicos e trabalhadores e concluir os de dissolução e liquidação iniciados também no mesmo ano.

Aquela instituição vai igualmente alienar participações de seis empresas não estratégicas e proceder à liquidação de outras participações em igual número.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!