Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Desmoronamento da imprensa americana se acelera

Os americanos estão lendo cada vez menos jornais impressos, o que corresponde a uma queda de mais de 10% da cirulação diária média em um ano, segundo dados oficiais divulgados na segunda-feira. Entre Abril e Setembro de 2009, os jornais publicaram 30,39 milhões de exemplares por dia em média, contra 34 milhões durante o semestre equivalente em 2008.

A queda é maior do que a registrada no período Outubro de 2008-Março de 2009 (-7,09%) ou o período precedente (-4,64%). O escritório de auditoria da difusão (ABC) confirmou que o Wall Street Journal, o único entre os 25 maiores jornais do país a ganhar leitores (+0,61% a 2,02 milhões), tornou-se o com maior circulação semanal, passando o USA Today (queda de 17,05% a 1,9 milhão).

O San Francisco Chronicle sofreu a maior queda: de 25,82% a 251.782, mas o New York Times teve em contrapartida mais sorte que muitos outros com uma circulação reduzida de 7,28% a 927.851 exemplares. O recuo não poupou os tablóides: o New York Post, que como o Wall Street Journal pertence ao império News Corporation de Rupert Murdoch, viu sua difusão cair 18,77% a 508.042 exemplares.

Esta queda, acompanhada por um desabamento das receitas publicitárias e a migração dos leitores para a internet, levou vários grupos de imprensa à quebra, vários títulos inclusive os centenários, e reduções de efetivos em todo o país.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!