Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Deputada do Partido Trabalhista britânico baleada após ataque

Uma deputada do Partido Trabalhista do Reino Unido, Jo Cox, foi ferida a tiros após um ataque na sua circunscrição de Batley and Spen, no norte da Inglaterra. Testemunhas dizem que o atacante gritou “Reino Unido primeiro” enquanto disparava sobre a deputada, que defende a permanência do país na União Europeia. Embora não se confirme ainda o elo entre o atacante e o movimento pela saída do Reino Unido no referendo da próxima semana — “Reino Unido primeiro” é um dos motes usados pelos defensores da saída e nome de um partido nacionalista e de extrema-direita britânico.

A polícia escusa-se por enquanto a fazer comentários sobre uma possível orientação política para o incidente, mas vários relatos apontam para a ideia de que Jo Cox sofreu um ataque premeditado e pelo menos duas testemunhas garantem que o atirador gritou “Reino Unido primeiro”.

Jo Cox está em “estado crítico” depois de ter sido alvejada duas vezes nas ruas de Bristall, Leeds, onde organizava uma sessão de consultas a eleitores. A polícia deteve um homem de 52 anos depois do ataque.

Vários testemunhos adiantam que o atacante agrediu primeiro Jo Cox e que, no momento em que um sujeito tentava defendê-la, o agressor puxou de uma arma e disparou pelo menos duas vezes sobre a deputada trabalhista, ferindo também o segundo homem, mas sem gravidade.

“Ele estava a pontapeá-la e a puxar-lhe os cabelos”, conta Hithem Ben Abdallah, que estava num café no outro lado da rua. “Um homem muito corajoso saiu da lavandaria e tentou segurá-lo, mas não conseguiu porque de repente o homem puxou de uma arma. Ela estava quieta quando ele a baleou.”

Um segundo testemunho, desta vez de Clarke Rothwell, gerente do mesmo café, que diz não ter dúvidas de que o ataque foi premeditado. “Ele disparou contra esta senhora e depois disparou outra vez”, diz à BBC. “Alguém estava a lutar com ele e ele estava com uma faca apontada a ele. Ela foi alvejada três vezes. As pessoas estavam a tentar ajudá-la. Depois o homem correu por uma via de um só sentido. Eu e um amigo tentámos encontrá-lo de carro.”

Embora não se confirme o elo entre o atacante e o movimento pela saída do Reino Unido no referendo da próxima semana — “Reino Unido primeiro” é um dos motes usados pelos defensores da saída e nome de um partido nacionalista e de extrema-direita britânico —, o movimento pelo “Brexit” suspendeu as acções de campanha desta quinta-feira.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!