Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cristiano Ronaldo vai para o Real Madrid por US$ 130 milhões, um recorde absoluto

Cristiano Ronaldo vai para o Real Madrid por US$ 130 milhões

O clube britânico de futebol Manchester United anunciou nesta quinta-feira ter aceitado a transferência do atacante português Cristiano Ronaldo para o Real Madrid por 80 milhões de libras (93 milhões de euros; 130 milhões de dólares), um recorde absoluto na história do futebol.

“O Manchester United recebeu uma oferta recorde e incondicional de 80 milhões de libras do Real Madrid por Cristiano Ronaldo. A pedido de Cristiano, que reiterou seu desejo de ir embora, e após as negociações com os representantes do jogador, o United aceitou dar permissão ao Real Madri para que discuta com o jogador”, afirmou o clube em um comunicado.

Segundo o Manchester, as negociações terminarão antes de 30 de junho. A transferência de Cristiano Ronaldo será, desta forma, a mais cara da história, batendo o recorde da venda do francês Zinedine Zidane do Juventus de Turim para o Real Madrid por 75 milhões de euros em 2001.

O clube espanhol já havia anunciado no início da semana o contrato da estrela brasileira do AC Milão, Kaká, por 65 milhões de euros. Ano passado, o Manchester havia recusado vender o português para o Real Madrid. O técnico inglês Alex Ferguson havia explicado na ocasião que “nem um vírus” seria vendido ao clube madrilenho, ao qual chamou de “máfia”.

O português Cristiano Ronaldo recebeu a Bola de Ouro do ano passado, um prêmio entregue ao final de cada ano pela conceituada revista France Football que recompensa o melhor jogador do mundo. Consagrado com 23 anos e 10 meses, o astro do Manchester United, que começou a jogar profissionalmente com apenas 16 anos, foi o quinto premiado mais novo da história, depois de outro Ronaldo, o ‘Fenômeno’, que recebeu a Bola de Ouro com 21 anos e três meses em 1997, do inglês Michael Owen (21 anos e 11 meses em 2001), do norte-irlandês George Best (22 anos e seus meses em 1968) e do ucraniano (então ds União Soviética) Oleg Blokhin (23 anos e um mês em 1975).

Esta recompensa foi considerada lógica, uma vez que Cristiano Ronaldo realizou uma temporada realmente excepcional com os ‘Red Devils’. O português foi o maior artilheiro europeu em todas as competições com 42 golos marcados, além de campeão da Europa e da Inglaterra ao término de um duelo com o Chelsea na final da Liga dos Campeões e até a última rodada da Premier League.

Rei do drible e das pedaladas, veloz, habilidoso e versátil, o português confirmou em 2008 todo o potencial percebido há cerca de oito anos pelos olheiros do Sporting Portugal, onde iniciou sua carreira profissional. Em 2003, o Sporting derrotou o Manchester United por 3-1 em um amistoso disputado em Lisboa. Atordoados com o talento do jovem atacante, os jogadores do ‘ManU’ cercaram, já no avião que os levava de volta para a Inglaterra, seu treinador Alex Ferguson, para pedir a contratação do fenômeno português, que tinha então 18 anos.

O Manchester United chegou a pagar 18 milhões de euros para contar com o adolescente. Nascido na ilha de Madeira, batizado em homenagem ao presidente americano Ronald Reagan, o playboy dos relvados acabou impondo-se no clube de Manchester graças a seu imenso talento, apesar de o público de Old Trafford preferir jogadores “da casa”, como Ryan Giggs e Paul Scholes, ou o “pitbull” Wayne Rooney.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!