Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cristiano Ronaldo: “Procuro a perfeição”

Vencedor do prémio Bola de Ouro de melhor jogador do mundo dos últimos dois anos, o português Cristiano Ronaldo garantiu que procura melhorar ainda mais como jogador, inclusive em fundamentos considerados básicos, em entrevista que será publicada nesta quarta-feira pela revista “France Football”.

“Neste momento, tento melhorar no jogo com o meu pé esquerdo, também a minha aceleração e as cobranças de falta. É um atributo em que tive menos êxito ultimamente. Sei que vai melhorar, só que preciso de ter humildade de entender que, sem muito treino, as coisas não saem. O meu guia é o trabalho”, garantiu o craque.

Cristiano Ronaldo garantiu que procura constantemente apresentar resultados impecáveis tecnicamente, e para isso tem postura de atleta fora do campo. “Se eu posso jogar, ano após ano, mais de 60 jogos numa temporada, é porque cuido de mim. Durmo bem, alimento-me bem. Inclusive, nestes aspectos, busco a perfeição. Se não fizer isso, ninguém consegue manter o ritmo”, disse.

O melhor marcador do Real Madrid também falou à “France Football” sobre os concorrentes na final do prémio Bola de Ouro de 2014, garantindo que qualquer um teria sido merecedor de ser escolhido como “melhor do mundo”.

“Sinceramente, os outros dois nomeados, Messi e Neuer, também teriam sido bons vencedores. Neuer fez uma temporada fantástica e Messi começou o ano com algumas dificuldades, mas fez um bom Mundial. Os três éramos potenciais ganhadores, mas a minha vitória é justa. Estive num bom nível”, avaliou Ronaldo.

Na longa entrevista concedida à revista francesa, que é a principal divulgadora do prémio da Fifa, Cristiano Ronaldo minimizou a rivalidade com o camisola 10 do Barcelona, garantindo que a constante disputa para saber quem é o melhor é válida apenas desportivamente.

“Pode ser que Messi também procure isso como motivação, como outros jogadores que te fazem estar num nível maior, porque vocês trabalham para ser melhor que eles. Toda a concorrência é uma força suplementar de motivação”, explicou.

“Tenho a certeza que a nossa concorrência também o motiva. É boa para ele, para mim e para outros jogadores que querem crescer. Messi tem quatro Bolas de Ouro e eu tenho três. Tudo isso é bom para o mundo do futebol”, completou Cristiano.

Sobre igualar o argentino do Barcelona, o atacante português preferiu desconversar. “Tenho a cabeça tranquila. Ainda não penso no prémio do ano que vem. Agora tenho que esquecer um pouco a Bola de Ouro e trabalhar”, concluiu.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!