Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

CPJ condena encerramento de rádio privada na Libéria

O Comité para a Protecção dos Jornalistas (CPJ) condenou quinta-feira a decisão de encerramento pelas autoridades liberianas da estação de rádio privada Voice FM, apelando-lhes para autorizar a retomada imediata das emissões desta.

O CPJ indica no seu comunicado transmitido à PANA que a Autoridade de Regulação das Telecomunicações da Libéria ordenou, a 4 de Julho último, a cessação das emissões da Voice FM e encerrou as suas instalações em Monróvia, a capital liberiana.

As razões avançadas para justificar este encerramento são que esta estação de rádio funcionou durante dois anos sem ter sido formalmente registada como uma rádio comercial e sem pagar os direitos e os impostos correspondentes.

O promotor da Voice FM, Henry Costa, conhecido pelas suas reportagens acerbas contra o Governo liberiano, desmentiu esta justificação de encerramento das autoridades, apresentando ao CPJ as cópias dos recibos que mostram que os direitos foram pagos.

O investigador associado principal para África do CPJ, Kerry Paterson, afirmou que o Governo liberiano instrumentaliza a Autoridade de Regulação das Telecomunicações para censurar a crítica política. “Esta situação é inaceitável numa democracia como a Libéria. As autoridades devem autorizar a Voice FM a emitir imediatamente”, defendeu o responsável do CPJ.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!