Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

ADVERTISEMENT

Covid-19: ultrapassam 20 mil casos activos com novo máximo de infectados em 24 horas: 2.025. Mais 24 moçambicanos morrem devido a pandemia respiratória

coronavirus1707-dash

No dia em que entraram em vigor as novas, e mais duras, medidas de semi-confinamento em Moçambique ultrapassaram os 20 mil os casos activos da covid-19 com o registo de um novo máximo de infectados em 24 horas: 2.025 novos positivos, mais de metade na Cidade e Província de Maputo e novos surtos eclodiram em Inhambane, Tete, Manica e no Niassa. Ainda este sábado(17), e pela segunda vez em Julho, foram notificados 24 novas vítimas mortais da pandemia respiratória e aproximaram-se de meio milhar os doentes internados nos covidários.

Ascendeu a 98.152 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020, após 2.025 indivíduos testarem positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais e entre eles 1.993 moçambicanos.

A Cidade de Maputo chegou 11.853 casos activos com a identificação de 16 novos infectados no Distrito Municipal de Kamavota, 40 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo, 59 no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 88 no Distrito Municipal de Kamubukwana e de 562 no Distrito Municipal de KamPfumo.

O @Verdade apurou que a Província de Maputo ultrapassou os 3 mil casos activos com a identificação de quatro novos infectados no Distrito de Matutuíne, 14 no Município da Manhiça, 20 no Distrito de Marracuene, 35 no Distrito da Moamba, 49 no Município da Namaacha, 93 no Município de Boane e 469 na Cidade da Matola.

Pela Província de Tete foram detectados um novo infectado no Distrito de Doa, um no Distrito de Mutarara, dois no Distrito de Changara, três no Distrito de Chifunde, quatro no Distrito de Marara, seis no Distrito de Angónia, sete no Distrito de Cahora-Bassa, sete no Distrito de Macanga, nove no Distrito de Chiúta, 13 no Município de Moatize e 46 na Cidade de Tete.

Na Província de Inhambane foram diagnosticados um novo infectado no Distrito de Jangamo, dois no Distrito de Panda, três no Município de Vilankulo, três no Distrito de Homoíne, três no Município da Massinga, quatro no Distrito de Inharrime, quatro no Distrito de Funhaloro, 12 no Distrito de Morrumbene, 23 no Município da Maxixe e 53 na Cidade de Inhambane.

Outros surtos eclodiram com 99 novos infectados na Cidade de Chimoio, 53 na Cidade de Lichinga, 43 na Cidade da Beira, 20 no Distrito de Chimbonila, 14 no Distrito do Lago, onze na Cidade do Xai-Xai, nove na Cidade de Nampula, cinco na Cidade de Quelimane, seis no Distrito de Limpopo, seis no Distrito de Guijá, dois na Cidade de Pemba, um no Município de Nacala-Porto e um no Distrito de Meconta.

Com este novo recorde de infectados em 24 horas subiram para 20.780 os casos activos no país, um máximo nunca antes registado.

Outro máximo repetiu no que aos óbitos diz respeito, mais 24 moçambicanos pereceram infectados pelo novo coronavírus, 19 na Cidade de Maputo, dois na Província de Sofala, um na Província de Gaza, um na Província de Inhambane e um na Província de Manica, tendo elevado para 1.099 o cumulativo de mortos.

O @Verdade descortinou que as vítimas mortais do sexo feminino têm 31, 54, 61, 63, 76, 79, 83, 84 anos de idade enquanto os do sexo masculino tem 44, 49, 58, 58, 60, 61, 63, 66, 67, 68, 68, 73, 75, 83, 83 e 86.

“Destes 18 óbitos foram declarados no dia 16/07/2021 e seis no dia 17/07/2021”, detalha o Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde que indica terem subido para 499 os pacientes actualmente internados nos Centros de Internamento de covid-19 e em outras Unidades Hospitalares na sequência de 106 novos internamentos e de 33 altas hospitalares.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

error: Content is protected !!