Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Covid-19: surtos em Niassa podem ter sido importados da Tanzânia. Sofala pode ter variante Delta. Arranca testagem massiva pela Província de Tete

coronavirus2906-chicumbe

Novos surtos da covid-19 foram identificados esta segunda-feira(28) na Cidade de Maputo e nas províncias de Maputo, Gaza, Sofala, Nampula e Niassa. O Director Nacional para a Área de Inquérito e Monitoria de Saúde disse que os surtos que tem eclodido pela Província do Niassa podem ser “casos importados dos países vizinhos”, admitiu que que a variante Delta notificada na Província de Tete pode ter-se disseminado até a Província de Sofala e revelou que “a testagem massiva já arrancou em Tete”.

O Ministério da Saúde anunciou nas últimas 24 horas mais 284 indivíduos testaram positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais e entre eles 272 moçambicanos, elevando para 75.422 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020.

O @Verdade descortinou que na Cidade de Maputo foram identificados dois novos infectado no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 43 no Distrito Municipal de Kamavota, 46 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo 77 no Distrito Municipal de KamPfumo.

Pela Província de Maputo foram diagnosticados um novo infectado no Distrito de Marracuene, quatro no Município da Namaacha, cinco no Município de Boane, 14 na Cidade da Matola e 23 no Distrito de Matutíne.

Novos surtos eclodiram pela Província do Niassa com um novo infectado no Distrito de Chimbonila, um no Distrito de Maua e dez na Cidade de Lichinga.

Durante a conferência de imprensa desta segunda-feira(28) o Director Nacional para a Área de Inquérito e Monitoria de Saúde, Dr. Sérgio Chicumbe, reconheceu que “Niassa sempre esteve a reportar casos nos distritos fronteiriços, nós pensamos que é uma hipótese razoável pensar que sejam casos importados dos países vizinhos”, sendo a preocupação maior a Tanzânia onde não há controle da pandemia no entanto circula uma variante da linhagem original da China, que se julgava que tinha desaparecido, que tem o maior número de mutações de todas conhecidas.

Ainda nas últimas 24 horas outros surtos eclodiram com 19 novos infectados pela Província de Inhambane, 16 pela Província de Gaza, 12 pela Província de Tete, sete pela Província de Sofala e três pela Província de Nampula.

O Dr. Sérgio Chicumbe revelou que “a testagem massiva já arrancou em Tete” província onde a taxa de positividade cresceu na semana passada para 38,5 por cento, o triplo da média nacional.

“É uma abordagem mista, contamos com força a testagem PCR, contamos com acesso a testagem rápida, sobretudo em lugares distantes ou onde a demanda seja muita alta e requeira uma resposta rápida, Começou nas zonas de Tete mais afectadas e vai-se expandir de forma faseada nos próximos dias para todas outras regiões”, esclareceu o Dr. Chicumbe.

Relativamente aos novos surtos pela Província de Sofala, onde a taxa de positividade mais do que duplicou de 6 por cento para 17,6 por cento, o Director Nacional para a Área de Inquérito e Monitoria de Saúde admitiu que poderá já ter a variante Delta pois “através do seu Corredor, tem relação muito intrínseca com Tete e com países do interland onde a situação epidemiológica é preocupante”.

Entretanto o Ministério da Saúde actualizou para 159 o número de pacientes nos covidários após o registo de 33 novos internamentos e de 16 altas hospitalares num dia em que ascendeu para 869 o cumulativo de vítimas mortais pela pandemia respiratória em Moçambique com a notificação de mais um óbito em paciente infectado pelo novo coronavírus na Cidade de Maputo. “Trata-se de um paciente do sexo feminino, de nacionalidade moçambicana e de 62 anos de idade, cujo óbito foi declarado no dia 28/06/2021”.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!