Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Covid-19: novos surtos pela Província de Cabo Delgado. Mais um moçambicano morre devido a pandemia

coronavirus2409-dash-internados

O número de pacientes nos covidários continua a reduzir no entanto mais um moçambicano não resistiu ao novo coronavírus e morreu. Nesta sexta-feira(24) novos surtos da covid-19 eclodiram pela Província de Cabo Delgado.

Baixaram para 2.155 os casos activos da pandemia em Moçambique num dia em que mais 69 indivíduos testaram positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais e entre eles 65 moçambicanos, elevando para 150.439 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020.

O @Verdade apurou que novos surtos eclodiram na Província de Cabo Delgado com um novo infectado no Distrito de Mecúfi, três no Município de Chiúre, três no Distrito de Metuge, três no Distrito de Namuno e onze na Cidade de Pemba.

Outros surtos eclodiram com onze novos infectados na Cidade de Maputo, sete na Cidade de Nampula, seis no Distrito de Maua, cinco no Município de Alto Molócue, dois no Município de Vilankulo, dois na Cidade da Beira, dois no Município de Mandlakazi, dois na Cidade da Matola, dois no Distrito de Murrupula, um na Cidade de Inhambane, um no Município de Chibuto, um na Cidade de Chimoio, um na Cidade de Tete, um na Cidade de Quelimane, um no Município da Maxixe, um no Distrito de Mecanhelas e um no Distrito de Marracuene.

O Ministério da Saúde(MISAU) actualizou para 1.908 o cumulativo de vítimas mortais da pandemia no seguimento da notificação de mais um óbito em paciente infectado pelo novo coronavírus na Cidade de Maputo.

“Trata-se de um indivíduo do sexo masculino, nacionalidade moçambicana e de 78 anos de idade, cujo óbito foi declarado no dia 23/09/2021”, indica o Boletim Epidemiológico do MISAU que refere terem reduzido para 37 os pacientes nos covidários na sequências de quatro novos internamentos e de nove altas hospitalares.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!