Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Covid-19: novos surtos nas cidades de Maputo, Chimoio, Beira, Lichinga, Matola, Inhambane. Pandemia mata mais 12 moçambicanos

coronavirus0508-dash-tendencia-positivos

Novos surtos da covid-19 eclodiram em todo país nesta quinta-feira(05), particularmente nas cidades de Maputo, Chimoio, Beira, Lichinga, Matola, Inhambane e no Município de Mandlakazi. Mais 12 moçambicanos perderam a vida devido a pandemia respiratória.

Ascendeu a 129.036 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020, após mais 1.611 indivíduos testarem positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais e entre eles 1.601 moçambicanos.

O @Verdade apurou que voltaram a aumentar os casos activos na Cidade de Maputo, para 12.462, com a detecção de 48 novos infectados no Distrito Municipal de Kamubukwana, 49 no Distrito Municipal de KaTembe, 56 no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 86 no Distrito Municipal de Kamavota, 147 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo e 304 no Distrito Municipal de KamPfumo.

Na Província de Maputo ascenderam a 6.125 os casos activos após o diagnósticos de quatro novos infectados no Município da Namaacha, sete no Distrito de Marracuene, nove no Município da Manhiça, 16 no Município de Boane, 22 no Distrito de Magude e 51 na Cidade da Matola.

Reduziram ligeiramente para 1.870 os casos activos na Província de Inhambane no entanto eclodiram surtos com um novo infectado no Distrito de Homoíne, um no Distrito de Inhassoro, dois no Distrito de Inharrime, quatro no Distrito de Mabote, cinco no Município da Massinga, sete no Distrito de Zavala, 15 no Distrito de Morrumbene, 23 no Município da Maxixe e 36 na Cidade de Inhambane.

Na Província de Sofala subiram para 1.372 os casos activos com a identificação de um novo infectado no Distrito de Chemba, um no Distrito de Chibabava, três no Distrito de Caia, três no Município de Marromeu, três no Distrito de Cheringoma, oito no Município do Dondo e 71 na Cidade da Beira.

Gaza tornou-se na quinta província com maior número da casos activos, 1.132, na sequência da identificação de dois novos infectados no Distrito de Bilene, dois no Distrito de Mapai, sete no Distrito de Massingir, 14 no Município de Chibuto, 15 no Distrito de Limpopo, 23 no Distrito de Chongoene, 25 no Distrito de Chigubo, 28 na Cidade de Xai-Xai e 37 no Município de Mandlakazi.

Outros surtos eclodiram com 169 novos infectados na Cidade do Chimoio, 58 na Cidade de Lichinga, 25 no Município de Milange, 24 no Distrito de Maua, 23 na Cidade de Nampula, 17 no Distrito de Ngauma, 13 no Distrito de Mecanhelas, 12 no Distrito de Marrupa, onze na Cidade de Tete, onze no Distrito de Mandimba, dez na Cidade de Quelimane, oito no Distrito de Nipepe, oito no Distrito de Luabo, sete no Distrito de Lugela, seis no Município da Maganja da Costa, quatro no Distrito de Mecula, quatro no Distrito de Nicoadala, três no Distrito de Angónia, três no Distrito de Molumbo, três no Distrito de Macanga, dois no Distrito de Namacurra, dois no Município do Gurué, dois no Distrito de Ancuambe, dois no Distrito de Derre, um no Distrito de Mutarara, um no Distrito de Majune e um no Distrito de Pebane.

O Ministério da Saúde actualizou para 1.538 o cumulativo de vítimas mortais da pandemia no país no seguimento da notificação de mais 12 óbitos em pacientes infectados pelo novo coronavírus, todos moçambicanos.

Os óbitos ocorreram sete na Cidade de Maputo, três na Província de Gaza, um na Província de Inhambane e outro na Província do Niassa.

O @Verdade descortinou que as vítimas mortais do sexo feminino tem 43, 64 e 73 anos de idade enquanto as do sexo masculino tem 28, 28, 37, 50, 50, 60, 66, 70 e 77 anos de idade.

“Destes, oito óbitos foram declarados no dia 4/08/2021 e quatro no dia 5/08/2021”, indica o Boletim Epidemiológico do MISAU que refere terem voltado a baixar os pacientes nos covidários, para 485 internados, no seguimento de 58 novos internamentos e de 46 altas hospitalares.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!