Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Publicidade

Covid-19: Moçambique regista 1.139 novos infectados, maioria jovens residentes no KamPfumo, Kanlhamanculo, Tete e Beira. Nove moçambicanos morrem devido a pandemia

cidade-maputo-alto-geral-periferia

Há quase 5 meses que Moçambique não registava tantos infectados num único dia: 1.139 casos positivos foram identificados este sábado(03), grande parte são jovens e residem nos distritos municipais de KamPfumo e Kanlhamanculo e nas cidades de Tete e Beira. Mais nove moçambicanos perderam a vida devido a pandemia respiratória.

O Boletim Epidemiológico do Ministério da Saúde revela que nas últimas 24 horas 1.139 indivíduos testaram positivo para o SARS-CoV-2, todos em resultado de transmissões locais, entre eles 1.122 moçambicanos, dos quais 770 com idades entre os 15 e 44 anos de idade, elevando para 79.213 o cumulativo de casos positivos registados em Moçambique, desde Março de 2020.

Desde 16 de Fevereiro, no pico da 2ª vaga da pandemia, que não eram detectados mais de um milhar de novos infectados em 24 horas no país.

Entretanto o @Verdade apurou que na Cidade de Maputo foram identificados 16 novos infectado no Distrito Municipal de Kamubukwana, 51 no Distrito Municipal de Kamavota, 67 no Distrito Municipal de Kamaxaqueni, 102 no Distrito Municipal de Kanlhamanculo e 286 no Distrito Municipal de KamPfumo.

Entre os novos infectados está a Presidente da Assembleia da República, Esperança Bias, que “não apresenta nenhum sintoma, encontrando-se em isolamento domiciliário”, de acordo com um comunicado de imprensa onde “exorta a todos os que estiveram em contacto com ela nas últimas 72 horas, para que cumpram com o protocolo sobre a prevenção da Covid 19, recomendado pelas autoridades sanitárias”.

Na Província de Tete foram diagnosticados um novo infectado Distrito de Chifunde, dois no Distrito de Mutarara, seis no Distrito da Marávia, nove no Distrito de Doa, 11 no Município de Moatize, 11 no Distrito de Changara, 12 no Distrito de Mágoe, 14 no Distrito de Marara, 17 no Distrito de Angónia, 21 no Distrito de Chiúta, 28 no Distrito de Cahora-Bassa e 165 na Cidade de Tete.

Pela Província de Maputo foram detectados dois novos infectados no Município de Boane, dois no Distrito da Moamba, seis no Município da Manhiça, 38 na Cidade da Matola e 39 no Distrito de Marracuene.

Com 490 casos activos Sofala é a quarta província mais afectada pela 3ª vaga da pandemia tendo sido diagnosticados três novos infectados no Distrito de Nhamatanda, 12 no Distrito de Caia e 100 na Cidade da Beira.

Outros surtos eclodiram com 51 novos infectados na Cidade do Chimoio, 13 no Distrito de Inharrime, nove na Cidade do Xai-Xai, oito no Município da Maxixe, cinco no Município do Chókwè, dois no Distrito do Limpopo, dois no Município de Vilankulo, um no Distrito de Inhassoro, um no Distrito de Mabote, um na Cidade de Quelimane, um no Município de Nacala-Porto e um na Cidade de Nampula.

O MISAU actualizou para 897 o cumulativo de vítimas mortais da pandemia com a notificação de mais nove óbitos em pacientes infectados pelo novo coronavírus, seis deles na Cidade de Maputo, um na Província de Maputo, um na Província de Sofala e um na Província de Tete.

“Cinco são do sexo masculino(com 62, 67, 70, 85 e 96 anos de idade) e quatro do sexo feminino(com 26, 60, 60 e 77 anos de idade), todos de nacionalidade moçambicana. Destes óbitos, um foi declarado no dia 29/06/2021, um no dia 1/07/2021, seis no dia 2/07/2021 e um no dia 3/07/2021”, pode-se ler no Boletim Epidemiológico que indica estarem internados nos covidários 203 pacientes na sequência de 32 novos internamentos e de 19 altas hospitalares.

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on telegram
Telegram

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

error: Content is protected !!