Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Contenção de custos: STAE reduz número de brigadistas

O Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) está a reduzir o número de membros das brigadas que irão assegurar a actualização do censo eleitoral para as intercalares de 7 de Dezembro próximo nos Municípios de Cuamba e Pemba (em Cabo Delgado) e Quelimane (Zambézia), no norte e centro de Moçambique.

Assim, cada brigada será composta por três pessoas e não por quatro como tem sido a regra, nomeadamente: entrevistador, digitador e o supervisor, sendo que o emissor será suprimido.

Segundo uma fonte do STAE, esta redução do número de brigadistas deve-se ao contexto económico que exige alguma contenção de custos. As eleições vão custar aos cofres do Estado cerca de 27 milhões de meticais.

Estes recursos serão utilizados para o financiamento de actividades de educação cívica, formação de brigadistas, actualização do recenseamento eleitoral, entre outras.

O STAE está engajado em reduzir as abstenções, sensibilizando os eleitores a votarem e consciencializa-los sobre a importância do acto.

Neste contexto, vários agentes cívicos se encontram no campo ao nível dos três municípios. Enquanto isso, os brigadistas já foram preparados para, a partir do dia 13 de Outubro corrente, iniciarem o trabalho de recenseamento dos eleitores.

A actualização do eleitorado vai terminar no próximo dia 1 de Novembro, período durante o qual vai abranger as pessoas que tenham ou atingirão a idade de votar (18 anos) até a data das eleições, entre outras que por alguma razão não se registaram nas ocasiões anteriores ou perderam os seus cartões de eleitores.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!