Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Contenção de custos: STAE reduz número de brigadistas

O Secretariado Técnico de Administração Eleitoral (STAE) está a reduzir o número de membros das brigadas que irão assegurar a actualização do censo eleitoral para as intercalares de 7 de Dezembro próximo nos Municípios de Cuamba e Pemba (em Cabo Delgado) e Quelimane (Zambézia), no norte e centro de Moçambique.

Assim, cada brigada será composta por três pessoas e não por quatro como tem sido a regra, nomeadamente: entrevistador, digitador e o supervisor, sendo que o emissor será suprimido.

Segundo uma fonte do STAE, esta redução do número de brigadistas deve-se ao contexto económico que exige alguma contenção de custos. As eleições vão custar aos cofres do Estado cerca de 27 milhões de meticais.

Estes recursos serão utilizados para o financiamento de actividades de educação cívica, formação de brigadistas, actualização do recenseamento eleitoral, entre outras.

O STAE está engajado em reduzir as abstenções, sensibilizando os eleitores a votarem e consciencializa-los sobre a importância do acto.

Neste contexto, vários agentes cívicos se encontram no campo ao nível dos três municípios. Enquanto isso, os brigadistas já foram preparados para, a partir do dia 13 de Outubro corrente, iniciarem o trabalho de recenseamento dos eleitores.

A actualização do eleitorado vai terminar no próximo dia 1 de Novembro, período durante o qual vai abranger as pessoas que tenham ou atingirão a idade de votar (18 anos) até a data das eleições, entre outras que por alguma razão não se registaram nas ocasiões anteriores ou perderam os seus cartões de eleitores.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!