Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Comité de auditoria investiga alegações de corrupção na SADC

O Comité de Auditoria da Comunidade de desenvolvimento da Africa Austral (SADC) vai investigar as alegações sobre práticas corruptas no seio do Secretariado Executivo desta organização, assunto que veio a público, segunda-feira, na voz do Presidente do Conselho de Ministros desta organização Hage Geisgop.

Tomaz Salomão, Secretário Executivo da SADC, disse a imprensa moçambicana que recebeu uma carta anónima denunciando esta prática no seio do secretariado que dirige tendo aconselhado o Presidente do Conselho de Ministros a remeter o caso ao Comité de Auditoria, órgão a quem cabe averiguar este tipo de casos.

A carta, que segundo Salomão aponta nomes de pessoas, foi remetida supostamente por um indivíduo que foi funcionário da organização, mas que agora está fora. Mesmo assim, é necessário que o Comité de Auditoria averigúe a questão para, em face dos resultados, se poder tomar uma posição.

“Mesmo que o meu nome não conste, estas alegações apontam nomes de pessoas que estão sob minha liderança porque eu é que sou o chefe da instituição. O secretário executivo não gere dinheiro. O orçamento é gerido pelos directores mas, seja como for, as alegações são feitas ao elenco sob minha gestão”, insistiu Salomão.

Segundo ele, é sua função, como Secretário Executivo, garantir a integridade da organização da instituição, pelo que “só posso responder depois de receber os resultado do trabalho de auditoria que, em princípio, deverá estar concluído até Fevereiro de 2012”.

“Esta não é a primeira vez que recebemos este tipo de alegações. Já tivemos casos do género em 2007, em 2008 e 2009” disse Salomão destacando que o caminho seguido foi o mesmo porque a organização, para esclarecer casos desta natureza, pode recorrer a auditoria interna ou externa.

Pronunciando-se sobre este caso, o ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, disse que Tomaz Salomão é um quadro integro que já desempenhou funções de grande prestigio em Moçambique e, em nenhum momento esteve envolvido em caso deste género e não seria agora na SADC.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!