Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Combates entre rebeldes muçulmanos e exército deixa 41 mortos nas Filipinas

Pelo menos 41 pessoas morreram nos combates que acontecem desde o fim de semana entre guerrilheiros do grupo rebelde Combatentes Islâmicos do Bangsamoro e o exército na ilha de Mindanao, no sul das Filipinas, informaram nesta quarta-feira fontes militares.

“Houve um intenso tiroteio desde ontem à noite até esta madrugada. Vamos continuar a perseguição do inimigo durante 72 horas”, disse o porta-voz da Sexta Divisão de Infantaria do Exército, o coronel Dickson Hermoso, em entrevista coletiva em Camp Siongco, na província de Maguindanao, segundo a imprensa local.

Os enfrentamentos mais duros ocorreram em Datu Piang, cidade de Maguindanao com cerca de 30 mil habitantes e na fronteira com a província de Cotabato do Norte.

Hermoso afirmou que o exército contabilizou 40 corpos de rebeldes, enquanto a outra vítima é um soldado.

O porta-voz militar acusou os Combatentes Islâmicos do Bangsamoro de recrutar menores como soldados, segundo a agência de notícias filipina “PNA”. O grupo rebelde surgiu em 2010 de uma divisão da Frente Moura de Libertação Islâmica (FMLI), a principal organização muçulmana armada das Filipinas, ao se opor as negociações de paz com o governo.

O FMLI e o governo alcançaram um acordo no sábado passado na Malásia sobre a última parte das negociações de paz, que poderia pôr fim a um conflito armado de quatro décadas e que causou milhares de mortos. No dia seguinte, o exército começou uma ofensiva contra os Combatentes Islâmicos do Bangsamoro.

O Centro de Ação para os Direitos Humanos de Mindanao denunciou que centenas de cidadãos das zonas afetadas pelos combates se viram forçados a fugir de seus lares. Entre 100 mil e 150 mil pessoas, pelo menos 20% delas civis, morreram em quatro décadas de conflito separatista no sul das Filipinas, que além disso paralisou o desenvolvimento de uma região rica em recursos naturais e empobreceu a população.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!