Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Coligação de esquerda espanhola aproxima-se para formar governo após conversa com rei

As perspectivas de um governo de coligação de esquerda na Espanha ganharam força nesta sexta-feira, à medida que os socialistas e o partido anti austeridade Podemos concordaram em buscar um acordo para dar fim a um impasse político de dois meses provocado por uma eleição parlamentar inconclusiva.

Tal acordo ainda permanece incerto, mas, depois de uma reunião entre os líderes de ambos os partidos e o rei Felipe, parece mais provável do que uma coligação de centro-direita/centro-esquerda proposta pelo primeiro-ministro Mariano Rajoy, que ficou em primeiro na votação de 20 de Dezembro.

“A Espanha não pode se dar ao luxo de esperar por Rajoy”, disse o líder do Podemos, Pablo Iglesias, em entrevista coletiva após a reunião. “Vamos falar de governos, equipes e tarefas (com os socialistas) e não vamos debater com qualquer linha de limite”.

Rajoy, cujo partido conservador PP ficou muito aquém de uma maioria absoluta, ainda espera ser convidado pelo rei para formar um governo durante encontro entre ambos mais tarde nesta sexta-feira.

Mas a maioria dos partidos já disse que rejeitaria Rajoy numa votação parlamentar que, independentemente de quem se candidatar a primeiro-ministro, irá desencadear um prazo de dois meses para a formação de um governo.

O passar do tempo aumenta a pressão sobre o líder socialista Pedro Sánchez, o provável próximo candidato a primeiro-ministro, já que uma eventual nova eleição nacional teria de ser realizada, em maio, caso ele falhasse em obter a maioria.

Sánchez reiterou que os socialistas votarão contra Rajoy e disse que tentariam chegar a um acordo com o Podemos e outros grupos minoritários para obter a maioria de “forças progressistas”.

“Vamos esperar o sr. Rajoy se apresentar e, se ele falhar, o Partido Socialista vai fazer o que precisa ser feito para formar um governo de mudança”, disse Sánchez em coletiva de imprensa.

“Os eleitores socialistas não entenderiam que eu e Pablo Iglesias não conseguiríamos encontrar um entendimento”.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!