Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Circular de Maputo a 35 por cento da sua conclusão

As obras da Estrada Circular de Maputo, que tem como objectivo supostamente descongestionar o tráfego na capital moçambicana, encontram numa fase muito avançada, faltando apenas 35 por cento para a sua conclusão, excluindo as pontes que também integram o projecto, segundo o Presidente do Conselho de Administração (PCA) da Empresa Maputo Sul, Paulo Fumane.

?Em termos percentuais na execução das obras estamos a 45 por cento, apenas a Circular, incluindo pontes. Excluindo pontes levanta-nos para 60 a 65 por cento?, disse Fumane, citado pela AIM, neste domingo, último dia da visita de trabalho de três dias do Presidente da República, Armando Guebuza, a cidade de Maputo.

O Chefe do Estado visitou as obras da Estrada Circular de Maputo, para se inteirar da construção daquele projecto, que se enquadra nas políticas do Governo moçambicano, com vista ao desenvolvimento e fortalecimento do sector das infra-estruturas rodoviárias a nível nacional e regional.

Com uma extensão de 74 quilómetros e orçado em 315 milhões de dólares, a Estrada Circular de Maputo brota, à vista de todos, tendo iniciado em alguns troços, a aceitar o tráfego de automóveis.

Das seis secções que comporta a Estrada, Guebuza visitou três, tendo iniciado na Secção III, com uma extensão de 10,5 quilómetros, e que parte da Estrada Nacional Número 1 (EN1), o Nó do Zimpeto, até ao Bairro Chiango, passando pela Secção II-1, (19,9 quilómetros) que parte do Bairro Chiango até a Ponte da Costa do Sol e terminando na Secção I, (6,3 quilómetros) que parte da Ponte da Costa do Sol até Hotel Radisson.

Em três improvisadas paragens, uma no Nó do Zimpeto, outra no Chiango e outra no Hotel Radisson, Guebuza ouviu explicações detalhadas do desenrolar das obras da Estrada Circular de Maputo pelo PCA da Maputo Sul, a empresa encarregue de executar e gerir o projecto, que inclui a Ponte Maputo-KaTembe e as estradas ligam a cidade de Maputo à Ponta do Ouro, Bela Vista à Boane.

Ao longo do percurso da visita, o Chefe do Estado não escondeu a sua satisfação pelo nível do cumprimento das obras. ?Está tudo bem. Que bom! Lindo trabalho!?, dizia Guebuza, quando recebia explicação do Fumane.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!