Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cidadão dispara mortalmente contra seu vizinho na Matola

Um homem cuja identidade não apurámos morreu vítima de disparo efectuado pelo seu vizinho, na semana finda, no município da Matola, província de Maputo, disse o Comando-Geral da Polícia da República de Moçambique (PRM).

Sem avançar detalhes sobre a identidade da vítima, nem as causas levaram à tragédia, aquela instituição do Estado fez saber que o crime ocorreu no dia 17 de Fevereiro em curso, no bairro Tchumene 1.

Em comunicado de imprensa enviado ao @Verdade, a PRM – esta terça-feira não concedeu o habitual briefing à imprensa – explicou que o homicida é um moçambicano de 36 anos de idade, que responde pelo nome de M. Davide.

Consumado o acto, o visado abandonou a pistola de calibre 7.65 milímetros, com dois carregadores contendo 49 munições, num condomínio naquele bairro. A vítima morreu no Hospital Provincial da Matola (HPM).

Ainda no município da Matola, as autoridades policiais recuperaram 61 munições de AK-47, achadas por um cidadão de 36 anos de idade, identificado pelo nome de C. Chambe, quando fazia escavações para erguer um muro de vedação da sua casa.

O facto aconteceu no dia 18 do mês em curso, no bairro de Khongolote. No bairro de Intaka, na Matola, a PRM deteve, na última sexta-feira (22), dois cidadãos por porte ilegal de uma arma de fogo de tipo AK-47, com o número viciado e sem munições no carregador.

Trata-se de S. Tembe, de 30 anos de idade, e E. Macuácua, de 22 anos. Este último está afecto aos Serviços Cívicos das Forças Armadas de Defesa de Moçambique (FADM).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!