Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Chuvas já desalojaram 15 mil pessoas em Moçambique

Quinze mil pessoas ficaram sem tectos e mais de uma dezenas de cidadãos perdeu a vida devido chuvas, acompanhadas por descargas atmosféricas, que tem fustigado Moçambique, desde Outubro passado. A época chuvosa, que ainda não atingiu o seu pico, destruiu 3.000 residências e 200 salas de aulas nas províncias de Maputo, Nampula e na Zambézia.

Rita Almeida, porta-voz do Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC), disse à Imprensa que as províncias da Zambézia e de Nampula são parte das que até este momento sofreram bastante por causa das chuvas cuja queda irá se observar até Março próximo, de acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (INAM).

Para fazer face à época chuvosa 2013-2014, o Governo dispõe de 52 milhões de meticais, valor que poderá ser irrisório, uma que houve necessidade de reorientar os mesmos recursos para acomodar as necessidades das famílias que abandonaram suas casas devido à tensão militar no centro de Moçambique e, agora, no distrito de Homoíne, onde, segundo Rita Almeida, cerca de 100 famílias e um número não especificado em Gorongosa deslocaram das suas zonas de origem devido à cenários de guerra, estando, neste momento, a beneficiar de assistência alimentar e abrigo temporários.

Rute Nhamtumbo, porta-voz da Direcção Nacional de Águas (DNA), disse que a bacia hidrográfica de Licungo, na Zambézia, sobretudo a estação de Mocuba, já atingiu o nível de alerta, pelo que exige a retirada atempada das populações naquela região. Esta situação poderá afectar principalmente as regiões de Nante, Maleia e Maganja da Costa.

O meteorologista do INAM, Flávio Monjane, disse que nas próximas 24 horas a precipitação irá abrandar na zona sul do país, mas situação contrária acontecerá no centro e norte, que poderão observar altas precipitações de chuvas.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!