Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Chelsea vence o Arsenal e está na fina da Taça da Inglaterra

Chelsea vence o Arsenal e está na fina da Taça da Inglaterra

O Chelsea garantiu este sábado sua classificação para a final da Taça da Inglaterra, o mais antigo torneio de futebol do mundo, ao derrotar por 2-1 o Arsenal no estádio de Wembley, na primeira semifinal deste importante torneio do futebol inglês.

O segundo finalista será definido neste domingo, quando se enfrentarem o Manchester United e o Everton. A final será disputada em 30 de abril em Wembley.

O francês Florent Malouda, aos 33 minutos, e o marfinense Didier Drogba, aos 84, deram a vitória aos “Blues”, que estavam a perder com os ‘Gunners’ desde os 18 minutos, quando o jovem Theo Walcott inaugurou o marcador.

Como dizia seu conterrâneo do Arsenal Robin van Persie, todo o que o ‘mago’ Guus Hiddink toca o transforma em ouro. Desde que assumiu a direção técnica do Chelsea em fevereiro, o holandês transformou por completo um grupo frustrado sob as ordens do antecessor, o gaúcho Luiz Felipe Scolari.

Com Hiddink, os londrinos perderam apenas uma vez em 13 jogos, classificaram-se para a semifinal Liga dos Campeões, onde encontrarão o Barcelona, e estão apenas a quatro pontos do Manchester United na Premier League. E agora estão na final da Copa da Inglaterra, dois anos depois de conquistá-la. “Esta é uma vitória totalmente merecida. Começamos mal a partida e tivemos de refazer-nos depois do golo do Arsenal. Controlamos o meio-campo e dominamos o encontro”, disse o técnico do Chelsea após o triunfo.

Para este jogo, Wembley vestiu-se de azul e vermelho com 45.000 adeptos na bancada. No entanto, o jogo não foi tão apaixonante como os da semana passada pela Liga dos Campeões. Muitos perguntaram-se por que Arsène Wenger deixou no banco Samir Nasri, Andrei Arshavin e Alexandre Song, enquanto Hiddink não cometeu o mesmo erro e a sua formação titular impôs-se ganhando o meio-de-campo.

Apesar de Walcott ter aberto o activo, o sonho dos ‘Gunners’ não durou muito: Malouda empatou aos 33 e, o Chelsea tomou conta do jogo impondo sua força física. O francês Nicolas Anelka mandou uma bola na trave (37 minutos), Frank Lampard esteve a ponto de anotar (68), mas por fim, Drogba rompeu a meta rival, aproveitando uma lenta saída do goleiro polonês Lukasz Fabianski, que não estava nada bem no dia em que está completando 24 anos.

No final da segunda parte, o atacante togolês do Arsenal, Emmanuel Adebayor, lesionou-se nos adutores e foi substituído.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!