Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Charlie Hebdo vai estampar Maomé a chorar na próxima capa

O jornal de sátiras francês Charlie Hebdo terá o profeta Maomé na capa da sua primeira edição depois do ataque de militantes islâmicos armados contra o semanário. Com a demanda em alta para a edição da quarta-feira, o jornal planeia imprimir cerca de três milhões de cópias, bem acima da sua tiragem normal de 60 mil exemplares, depois de os revendedores terem dito ter recebido vários pedidos de clientes por todo o país.

Dezassete pessoas foram mortas em três dias de violência na França que começou quando dois militantes islâmicos invadiram a reunião de pauta semanal do Charlie Hebdo e abriram fogo em vingança pela publicação de imagens satíricas de Maomé no passado.

A capa da edição de 14 de Janeiro mostra Maomé, com uma lágrima no rosto, segurando um cartaz escrito “JE SUIS CHARLIE” (“Eu sou Charlie”) sob a manchete “TOUT EST PARDONNE” (“Tudo está perdoado”).

A nova edição do Charlie Hebdo, reconhecido por seus ataques irónicos ao Islão e a outras religiões, vai incluir outras charges a representarem o profeta Maomé e também a satirizar políticos e outras religiões, disse o advogado do jornal, Richard Malka, à rádio France Info, esta segunda-feira.

No domingo, pelo menos 3,7 milhões de pessoas foram às ruas de várias cidades da França em marchas de apoio ao Charlie Hebdo e à liberdade de expressão. Os líderes mundiais deram os braços numa corrente humana que liderou uma caminhada de mais de um milhão de pessoas em Paris, em uma demonstração inédita para homenagear as vítimas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!