Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Carros-bomba contra alvos xiitas matam pelo menos 43 pessoas no Iraque

Pelo menos 43 pessoas morreram em explosões de carros-bomba contra alvos muçulmanos xiitas na capital iraquiana e em Basra, no sul petrolífero do país, esta Segunda-feira (20), disseram a polícia e as equipes médicas.

Os ataques fizeram subir para 200 o número de mortos pela violência sectária desde a semana passada. A tensão entre xiitas, que agora comandam o Iraque, e a minoria de muçulmanos sunitas atingiu o seu nível mais alto desde que as tropas dos Estados Unidos se retiraram em Dezembro de 2011.

Nenhum grupo reivindicou imediatamente a responsabilidade pelos ataques. O Iraque possui diversos grupos insurgentes islâmicos sunitas, incluindo o Estado Islâmico do Iraque, filiado a Al Qaeda, que já concentraram ataques contra os xiitas anteriormente numa tentativa de provocar um confronto sectário mais amplo.

Nove pessoas foram mortas numa das duas explosões de carros-bomba em Basra, uma cidade predominantemente xiita, 20 km a sudeste de Bagdad, disse a polícia e equipes médicas.

“Eu estava de plantão quando uma poderosa explosão sacudiu o chão”, disse um oficial da polícia perto do local do ataque no bairro de Hayaniya.

“A explosão atingiu um grupo de trabalhadores diaristas reunidos perto de um quiosque de lanches”, disse ele à Reuters, descrevendo cadáveres espalhados no chão.

“Um dos corpos ainda segurava um sanduíche encharcado de sangue na sua mão.” Outras cinco pessoas foram mortas numa segunda explosão dentro de um terminal de autocarro na praça Saad, também em Basra, disseram a polícia e as equipes médicas.

Em Bagdad, um carro estacionado explodiu num movimentado mercado no bairro de maioria xiita de Kamaliya, matando sete pessoas, segundo a polícia. Outras 22 pessoas foram mortas em explosões em Ilaam, Diyala Bridge, al-Shurta, Shula e Sadr City – todas áreas com alta concentração de xiitas.

O delicado tecido social do Iraque tem estado sob a pressão crescente do conflito na vizinha Síria, que tem provocado conflitos entre sunitas e xiitas de toda a região.

Na província de Anbar, os corpos de 14 pessoas sequestradas no Sábado, incluindo seis policiais, foram encontrados lançados no deserto, com ferimentos de bala na cabeça e no peito, disseram as fontes policiais e de segurança.

Quando o derramamento de sangue entre sunitas e xiitas atingiu o auge entre 2006 e 2007, Anbar estava sob domínio da ala iraquiana da Al Qaeda, que recuperou a força nos últimos meses.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!