Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Camponeses reivindicam equipamento agrícola

A falta de material está a afectar negativamente o incremento da produção hortícola dos camponeses associados do Posto Administrativo de Anchilo, no distrito de Nampula-Rapale.

O grupo de camponeses composto por mais de trinta membros, maioritariamente, alfabetizandos do Centro de Alfabetização e Educação de Adultos (AEA) local, está vocacionado na produção de diversas horticolas, com destaque para o cultivo de repolho, cebola, couve, alface, tomate, entre outras. José Muacolher, presidente da Associação dos Alfabetizandos do posto administrativo de Anchilo, distrito de Nampula – Rapale, revelou à nossa reportagem que a sua organização tem registado um decréscimo na produção de hortícolas devido à insuficiência de adubos, sementes, pulverizadores e outras componentes adequadas para a preparação das hortas.

Muacolher disse que, neste momento, a associação está a trabalhar com base nas contribuições efectuadas pelos associados, enquanto se espera pelo resultado do apoio financeiro que formulou ao governo distrital, cujo projecto inclui, também, a prdução de produtos de rendimento, como é o caso de algodão, amendoim, gergelim e outros. Segundo a fonte, o pouco dinheiro que a organização consegue a partir da venda das horticolas, para além de ser usado para a compra de material escolar destinado aos associados, é aplicado na compra de algumas quantidades de sementes e outros instrumentos de produção hortícola.

As receitas da nossa organização são insuficientes para o aumento que pretendemos imprimir à produção de hortícolas. Nós gostariamos de, a partir da prática de agricultura, mobilizar as populações no sentido de compreenderem o significado do autoemprego e as vantagens do associativismo na área da produção de comida. Anotou aquele responsável, acrescentando, contudo, que a agremiação está, presentemente, a aumentar áreas de cultivo.

Para além de se empenhar na angarição de mais associados para flexibilizar o processo de preparação dos solos, principalmente nas áreas onde serão fomentadas as culturas de rendimento.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!