Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Campeão eliminado pelos “locomotivas” da Beira que vão enfrentar Ferroviário de Maputo na final do nacional de basquetebol

O Ferroviário da Beira voltou a não dar hipóteses ao campeão em título e venceu o segundo jogo consecutivo da meia-final do Campeonato nacional de basquetebol sénior masculino garantido a sua presença na decisão onde vai enfrentar o seu homónimo de Maputo que, na outra semifinal, eliminou A Politécnica vencendo também dois dos três jogos previstos.

Na noite desta quinta-feira(04) os “beirenses” voltaram a entrar melhor que os “alvi-negros” para a quadra do pavilhão do Maxaquene abrindo o placar e, depois de alguns minutos de vantagem dos “campeões”, assumiram o comando do segundo jogo e com uma bomba de Elvis Houana venceram o 1º período por 20 a 9 pontos.

Igor Matavele fez os adeptos do Desportivo sonharem quando encestou dois triplos consecutivos e Amarildo reduziu a desvantagem para apenas 1 ponto. Mas os pupilos de Nazir Salé mais calmos e com a pontaria acertada mandavam na partida e voltaram a alargar a vantagem sentenciada em 40 a 26, no final do 2º período, com outra bomba de Nandinho.

Depois do descanso os campeões reduziram da linha de lances livres mas os estrangeiros Chukwunike Okosa e Jimmy Williams voltaram a mostrar os motivos da sua contratação alargaram a vantagem dos “locomotivas” para 48 a 27 pontos.

Com Pio Matos retornado, mas debilitado, os “alvi-negros” tentavam dar réplica mas claramente não tinham argumentos e do outro lado também Elvis mostrava o seu basquetebol garantindo a vitória do Ferroviário por 64 a 45 no término do 3º período.

Triplos de Jimmy e Nandinho somaram-se aos restantes pontos convertidos pela equipa de Nazir Salé que com 5 minutos para o final vencia por 75 a 58 pontos, a tentativa de reacção dos “alvi-negros” esfumou-se com a quinta falta de Amarildo Matos que com uma vénia despediu-se da quadra, embora com desrespeitando os árbitros.

Já em desespero Dénio Chirindza ainda reduziu a desvantagem do Desportivo de Maputo mas não foi suficiente para evitar a derrota, e eliminação, do campeão por 87 a 74 pontos.

Novo campeão vai ser decidido entre “locomotivas” da Beira e de Maputo

Na outra semifinal, que atrasou mais de 1 hora devido a problemas com os cronómetros do pavilhão onde está a ser disputado o Campeonato na baixa da cidade capital de Moçambique, A Politécnica bem tentou travar os “locomotivas” comandados por Milagre Macome mas sem sucesso.

Após perder o 1º período por 10 a 15 pontos os “estudantes” de Carlos Niquice fizeram a reviravolta na partida e saíram para o intervalo a vencer por 28 a 21 pontos.

Mas a experiência, qualidade e talento dos jogadores do Ferroviário sobressaiu e a meio do 3º período assumiram o comando do jogo. Edilson Tivane ainda voltou a empatar a partida, a 41 pontos, mas Francisco Macaringue deu vantagem aos “locomotivas” à entrada no último período por 42 a 45 pontos.

Depois os “locomotivas” aceleraram e os “estudantes” não tiveram estofo para os acompanhar, Francisco Macaringue com outra bomba de sentenciou a nona vitória da equipa treinada por Milagre Macome em igual número de jogos disputados no Campeonato.

O Ferroviário de Maputo vai disputar com o Ferroviário da Beira o título a melhor de cinco partidas que começam a ser jogadas no próximo domingo (07), a partir das 19 horas. Antes A Politécnica e Desportivo disputarão o terceiro lugar, a melhor de três partidas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!