Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Cabo Verde apresenta recurso à FIFA

A Federação Cabo-verdiana de Futebol (FCF) enviou, quarta-feira, à Comissão Disciplinar da FIFA, o recurso da decisão deste órgão que puniu Cabo Verde com uma derrota de 3-0 no jogo de 7 de setembro corrente contra a Tunísia.

Esta decisão da FIFA (Federação Internacional de Futebol) teve como consequência o afastamento dos “Tubarões Azuis”, seleção cabo-verdiana, da disputa do “play-off” da zona africana para o Mundial de 2014 no Brasil.

O organismo máximo do futebol cabo-verdiano distribuiu um comunicado a confirmar que o recurso foi enviado dentro do prazo concedido pela Comissão de Recursos da FIFA.

“A FCF acredita que irá prevalecer o seu argumento e as regras do jogo, em especial os regulamentos da FIFA”, refere o comunicado.

Logo após a decisão da Comissão de Disciplina da FIFA de colocar Cabo Verde fora dos play-off, depois de derrotar a Tunísia e classificar-se em primeiro lugar do Grupo B, a FCF prometeu recorrer da medida por considerar que o jogador em causa, Fernando Varela, foi utilizado regularmente.

O órgão disciplinar da FIFA deu razão ao protesto apresentado pela Tunísia que argumentou o facto de o central Fernando Varela não ter cumprido os quatro jogos de castigo (falhou apenas dois), após a sua expulsão durante o jogo que Cabo Verde disputou contra a Guiné Equatorial, a 24 de março, em Malabo.

No entanto, o presidente da FCF, Mário Semedo, diz que continua a acreditar que a razão está do lado de Cabo Verde, considerando que o jogo em que Fernando Varela foi expulso foi anulado, pelo que as sanções disciplinares também o deveriam ser.

De acordo com o líder da FCF, o nome de Fernando Varela não surge como estando castigado nas listas da FIFA, pelo que o treinador Lúcio Antunes decidiu incluí-lo na lista dos convocados, depois de ter ficado de fora nas partidas disputadas, em casa, pelos Tubarões Azuis nos jogos contra a Guiné Equatorial e a Serra Leoa.

Mário Semedo estranhou ainda a forma como a decisão da FIFA foi tomada. “Recebemos a comunicação sobre o processo no dia 10 e hoje, após um contacto por telefone do Comité de Disciplina da FIFA, eles enviaram a decisão de nove páginas”, denunciou o líder da FCF, sublinhando que não acredita que “uma decisão tão extensa tenha sido produzida com esta rapidez”.

“Além disso, estranhamos que uma decisão tão séria tenha sido discutida por telefone e não tenha merecido uma reunião presencial da Comissão de Disciplina da FIFA”, argumentou.

A eliminação de Cabo Verde, depois de uma vitória histórica (2-0) no Estádio Olímpico de Radés em Túnis, causou uma enorme deceção no seio dos adeptos cabo-verdianos que já alimentavam o sonho de ver, pela primeira vez, os Tubarões Azuis na fase final dum Mundial.

O Compeonato do Mundo do próximo ano vai disputar-se num país lusófono ao qual Cabo Verde está ligado por laços históricos e de amizade seculares.

O Governo cabo-verdiano têm-se recusado a comentar a eliminação de Cabo Verde, devido a um eventual erro cometido pela Federação na utilização de um jogador, preferindo antes esperar pela decisão sobre o recurso que a FCF acaba de apresentar.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!