Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Button vence na Austrália no arranque da temporada de fórmula 1

Button vence na Austrália no arranque da temporada de fórmula 1

O inglês Jenson Button confirmou o favoritismo da estreante equipe Brawn-Mercedes e conquistou a vitória no GP da Austrália, primeiro do Mundial-2009 da F-, fazendo a dobradinha com seu companheiro Rubens Barrichello.

Ambos haviam saído das duas primeiras posições da grelha, com Button na pole.

Foi a primeira corrida da escuderia de Ross Brawn na F-1, já que, apesar de a equipe ter sido criada a partir do espólio da Honda, que abandonou a categoria no ano passado, ela foi considerada pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo) como uma nova escuderia.

Sebastian Vettel (Red Bull) e Robert Kubica (BMW Sauber) estavam em segundo e terceiro até quase o final da corrida, quando bateram na disputa pelo segundo posto.

Assim, Barrichello, que havia se envolvido em um acidente no início da prova, saiu da quarta colocação e herdou o segundo lugar.

Jarno Trulli (Toyota), Lewis Hamilton (McLaren) e Timo Glock (Toyota), que foram punidos após o treino classificatório e foram levados ao fim da grelha – a Toyota por conta de irregularidades e o atual campeão mundial por ter trocado a caixa de mudancas depois da qualificação -, conseguiram terminar na terceira, quarta e quinta posições.

Fernando Alonso (Renault), em sexto, Nico Rosberg (Williams), em sétimo, e Sébastien Buemi (Toro Rosso), em oitavo, completaram a zona de pontuação. O suíço da Toro Rosso estreou na F-1 marcando um ponto.

Felipe Massa, que chegou a andar na terceira posição, abandonou no final com problemas no seu Ferrari.

Nelsinho Piquet, da Renault, sofreu uma rodada e também não terminou. Foi apenas a segunda vitória de Button na F-1.

O único triunfo do experiente piloto inglês, até então, havia sido no GP da Hungria-2006, com a Honda. Vettel, que estreava na Red Bull, e Kubica também se destacaram na corrida, apesar do acidente no final.

A prova, que contou com muitas lutas por posição no pelotão intermediário e alguns acidentes, demonstrou a grande vantagem da Brawn em relação às concorrentes, já que Button não teve sua liderança ameaçada em nenhum momento.

A equipe – assim como Williams e Toyota, que tiveram contratempos em Melbourne – conta com um polêmico difusor traseiro, alvo de reclamação das outras equipes, que o consideraram ilegal. O difusor aumenta a “downforce”, força que segura o carro no asfalto, e melhora assim a sua velocidade e performance geral.

A corrida

No arranque, Button disparou na frente, e Barrichello ficou para trás. Massa largou bem e pulou para a terceira posição, atrás de Vettel.

Barrichello, então, envolveu-se , num acidente logo na primeira curva, com Mark Webber (Red Bull) e Nick Heidfeld (BMW Sauber). Os dois últimos tiveram que parar nos boxes, e Hekki Kovalainen (McLaren), que também participou da batida, abandonou.

O brasileiro da Brawn ficou com a asa dianteira danificada, mas seguiu na sétima posição. Na nona volta, Barrichello tentou ganhar uma posição de Kimi Raikkonen (Ferrari) e danificou ainda mais a asa, mas conseguiu a ultrapassagem.

Na sua primeira parada nos boxes, o brasileiro trocou a peça danificada, que o deixava mais lento do que os outros pilotos.

No meio do pelotão, Nelsinho e Hamilton aproveitaram os acidentes para ganhar diversas posições. Na 18ª volta, Kazuki Nakajima bateu sozinho sua Williams, e o safety car entrou na pista logo depois, permanecendo por cinco voltas.

Quando o carro de segurança saiu, Nelsinho Piquet rodou sozinho em uma freada e abandonou o GP. “Eu estava com problemas de freio com o safety car na pista e arrisquei uma freada forte”, explicou Nelsinho

Apesar do safety car anular a vantagem de Button na liderança, o inglês não teve problemas para manter a ponta, seguido por Vettel, Massa, Kubica, Raikkonen, Trulli e Barrichello.

Após a segunda parada nos boxes, Massa acabou perdendo a posição para Trulli, Raikkonen e Kubica, que pararam depois do brasileiro da Ferrari. Hamilton, por sua vez, voltou exatamente na frente de Massa, que, com problemas, abandonou faltando 12 voltas.

Já Barrichello voltou em quinto depois de sua segunda parada, atrás de Rosberg, mas ultrapassou o alemão a seis voltas do fim.

Restando apenas três voltas, Kubica desafiou Vettel pela segunda posição, e ambos bateram e saíram da corrida. O alemão ainda tentou seguir com apenas três rodas, mas teve de abandonar. Em quarto, Barrichello herdou as posições e terminou em segundo.

Trulli, Hamilton, Glock, Alonso, Rosberg e Buemi também se beneficiaram e concluíram a prova na região dos pontos. Por conta do acidente, a corrida terminou com o safety car na pista.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!