Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Button dá show e vence o animado GP da Austrália

O britânico Jenson Button (McLaren) tomou as decisões certas e garantiu sua vitória este domingo no Grande Prêmio de Fórmula 1, ficando à frente do polonês Robert Kubica (Renault) e do brasileiro Felipe Massa (Ferrari).

Indo contra todos os prognósticos, o atual campeão deu um show numa corrida muito agitada, com direito à pancadas de chuva – fatal para o alemão Sebastian Vettel, que largou na pole com o seu Red Bull e que abandonou a prova ao sair da pista na volta 26 – e até bandeirada do ator John Travolta.

Na largada, Button saiu em quarto lugar, mas perdeu duas posições na primeira curva ao tocar no carro do espanhol Fernando Alonso (4o. colocado), que ficou atravessado na pista e caiu para a 18º. Mas o atual campeão retomou as rédeas da prova com a decisão certa de trocar para pneus de pista seca, aproveitando também o problema de Vettel com seu carro.

O britânco de 30 anos conteve com tranquilidade os avanços de Kubica e de Massa para completar a prova na liderança. Massa (Ferrari), por sua vez, teve uma boa largada e fez uma corrida regular, sem colisões ou acidentes, resistiu bem às investidas de Alonso e assim conseguiu subir de novo ao pódio depois de seu segundo lugar no Bahrein.

“Foi fantástico, principalmente por ser na Austrália. Até agora, meu melhor resultado tinha sido o sexto lugar. Não posso dizer que fiz uma corrida excepcional, mas tive uma excelente largada (…) É ótimo terminar em segundo e terceiro lugar nas duas primeiras corridas. Eu nunca marquei pontos num início de temporada. Isso sempre é muito boml. Estou muito feliz”, declarou Massa.

A corrida foi um verdadeiro alívio para os pilotos e os fãs da F1 depois da monotonia do percurso da prova anterior. “O início da corrida não foi perfeito para mim. Eu toquei no Fernando (Alonso), o que custou muito tempo para e para mim também”, comentou Button. “Mas tomei a decisão de fazer o pit stop cedo. Foi uma decisão difícil porque a ista estava muito molhada e cheguei a pensar que podia ter sido um erro catastrófico”. “Mas depois que peguei de novo o ritmo e descobriu as partes secas do circuito, consegui botar pressão”, completou.

A escuderia Renault, por sua vez, comemorou eufórica o segundo lugar de seu piloto. “Nesses dois últimos anos jamais conseguir terminar no pódio na Austrália, mas isso passou. Para falar a verdade, nós não esperávamos um pódio. Para a Renault e para mim este é um resultado muito importante”. Enquanto o dia foi de trinfo para Button, o mesmo não aconteceu com seu conterrâneo e colega de equipe, Lewis Hamilton, já constrangido por ter levado uma multa da polícia por “direção exuberante” de seu Mercedes pelas ruas de Melborne.

Ele terminou em sexto. “Pode ser que a decisão de fazer uma segunda troca de pneus não tenha sido boa”, comentou Hamilton. Já o heptacampeão Micahel Schumacher jamais chegou a representar uma ameaça para seus adversário e terminou num discreto décimo lugar.

Classificação do GP da Austrália:

1. Jenson Button (GBR/McLaren) 307,574 km em 1h33:36.531 (velocidade média: 197,144 km/h)

2. Robert Kubica (POL/Renault) a 12.034

3. Felipe Massa (BRA/Ferrari) 14.488

4. Fernando Alonso (ESP/Ferrari) 16.304

5. Nico Rosberg (ALE/Mercedes) 16.683

6. Lewis Hamilton (GBR/McLaren) 29.898

7. Vitantonio Liuzzi (ITA/Force India) 59.847

8. Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) 1:00.536

9. Mark Webber (AUS/Red Bull) 1:07.319

10. Michael Schumacher (ALE/Mercedes) 1:09.391

11. Jaime Alguersuari (ESP/Toro Rosso) 1:11.301

12. Pedro de la Rosa (ESP/Sauber-Ferrari) 1:14.084

13. Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Cosworth) a 2 voltas

14. Karun Chandhok (IND/Hispania-Cosworth) a 5 voltas

Os demais pilotos não terminarma a prova

 

Classificação geral dos pilotos:

1. Fernando Alonso (ESP) 37,0 pontos

2. Felipe Massa (BRA) 33,0

3. Jenson Button (GBR) 31,0

4. Lewis Hamilton (GBR) 23,0

5. Nico Rosberg (ALE) 20,0

6. Robert Kubica (POL) 18,0

7. Sebastian Vettel (ALE) 12,0

8. Michael Schumacher (ALE) 9,0

9. Vitantonio Liuzzi (ITA) 8,0

10. Mark Webber (AUS) 6,0 (…)

11. Rubens Barrichello (BRA) 5,0

12. Jaime Alguersuari (ESP) 0,0

13. Pedro de la Rosa (ESP) 0,0

20. Lucas Di Grassi (BRA) 0,0

22. Bruno Senna (BRA) 0,0

 

Classificação geral dos construtores:

1. Ferrari 70,0 pontos

2. McLaren 54,0

3. Mercedes GP 29,0

4. Renault 18,0

5. Red Bull 18,0

6. Force India 8,0

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!