Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Brasileiro assassinado em Maputo foi brutalmente espancado

Um cidadão de nacionalidade brasileira, que em vida respondia pelo nome de Marcelo Elísio de Andrade, foi encontrado na manhã deste sábado sem vida na sua residência localizada na rua tenente general Osvaldo Tanzama, próxima da praia da Costa do Sol na cidade de Maputo, capital moçambicana. Segundo a Polícia da República de Moçambique (PRM) “o cidadão brasileiro foi brutalmente espancado até à morte na sua residência”.

Falando esta segunda-feira em conferência de imprensa, Orlando Mudumane, responsável pela comunicação da PRM, revelou que polícia ainda não fez qualquer detenção ligada ao caso, acreditando contudo que o móbil do crime não estará relacionado com roubo. “Não temos indicações de terem sido roubados bens, pelo que estamos a investigar outras possíveis ordens de razão. As pessoas que foram lá só queriam tirar a vida ao homem”, avançou Mudumane.

Neste momento o principal suspeito do crime é o guarda da moradia que até ao momento não foi localizado. “O guarda encontra-se em parte incerta. No local encontrámos uma bacia e um chapéu dele. Já sabemos o nome do suspeito, estamos em contacto com a empresa de segurança para descobrirmos mais informações sobre ele”, afirmou o porta voz da polícia moçambicana.

Entretanto, uma testemunha não identificada, citada pela TV Miramar, afirmou que o cidadão brasileiro terá regressado a sua residência na noite da passada sexta-feira acompanhado por dois indivíduos, frequentadores habituais da residência, mas que até ao momento não foi possível identificar. Os visitantes deixaram a residência durante a madrugada e, esta manhã, um trabalhador da residência encontrou Marcelo prostado no chão da cozinha da sua vivenda sem vida.

Em vida Marcelo Andrade, de 57 anos de idade, era funcionário sénior da empresa de construção Zagope Construções e Engenharia S/A, empresa portuguesa adquirida pela Andrade Gutierrez em 1988, desempenhando as funções de Director, que está executar obras de reabilitação no aeroporto de Nacala, no norte de Moçambique. O corpo do malogrado foi transladado esta segunda-feira para o seu país natal.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!