Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Boxe: Ferroviário de Maputo conquista primeiro torneio “interprovincial”

Boxe: Ferroviário de Maputo conquista primeiro torneio “interprovincial”

O Clube Ferroviário de Maputo sagrou-se vencedor do Campeonato Regional de Boxe da Zona Sul, prova que teve lugar entre os dias 06 e 08 do mês em curso no Estádio Nacional do Zimpeto. Em seniores femininos, a Academia Lucas Sinóia foi a vencedora.

Em masculinos, o “Regional” foi caracterizado pelo duelo entre o Ferroviário e o Matchedje, ambos de Maputo, ainda que as duas colectividades tenham levado a Zimpeto um número insignificante de pugilistas. A turma militar,campeã nacional em título, não conseguiu superar a adversária e perdeu todos os combates que travou.

Para o triunfo do Ferroviário foi indispensável o contributo de Valdo António, que conquistou a medalha de ouro na categoria dos 60kg. As outras medalhas foram alcançadas por Lourenço Cossa, nos 64kg, e Isac Ndimande, nos +91kg (pesos pesados).

Com estas três conquistas, aquele clube somou um total de 14 pontos, mais quatro do que o seu rival, Matchedje, que amealhou duas medalhas de ouro por Elton Eduardo (75kg) e Juliano Máquina (52kg).

A grande “mancha” da prova dos masculinos, diga-se, foram as faltas de comparência de Francisco Massitela e Samson Mondlane, do Matchedje e da Academia Lucas Sinóia, respectivamente, que, apesar de inscritos para a competição, não subiram ao ringue na hora do combate. Este cenário irritou o presidente da Federação Moçambicana de Boxe, Big Ben, por se tratar de dois pugilistas da selecção nacional.

Em femininos, o certame foi dominado pela Academia Lucas Sinóia que teve o privilégio de apurar oito atletas para as quatro finais, deixando praticamente inevitável a conquista do troféu do primeiro Campeonato Regional de Boxe da Zona Sul. As vencedoras dos combates foram Raquel André, na categoria dos 56 kg, Isabel Mulungo, dos 60kg, Melba Zunguza, dos 62 kg, e Alcinda Panguane, dos 75kg.

Os vencedores

Valdo António, Ferroviário de Maputo

“Estamos felizes por ter conquistado o título. Este surge em reconhecimento do trabalho árduo que temos vindo a fazer nos últimos dias, apesar de termos participado com apenas três atletas. O segredo da nossa vitória está na humildade. Entendemos que não somos militares, mas que nos comportamos como verdadeiros combatentes no ringue. Tenho de dar os parabéns ao Matchedje por ter feito uma excelente prova. Mereceu sair daqui com aquelas duas medalhas. Por outro lado, temos de agradecer à direcção do Ferroviário e à equipa técnica pelo apoio que nos deram. O nosso próximo objectivo é conquistar o campeonato nacional que nos foge há dois anos”.

Juliano Máquina, Matchedje

“Estou deveras triste por não ter conquistado a prova. Mas o desporto é assim mesmo: somos os campeões hoje e amanhã somos os perdedores. Infelizmente tenho de dar os parabéns ao Ferroviário de Maputo que ganhou por merecer. É um justo vencedor. O que nos resta agora é erguer a cabeça e estar focados no trabalho com vista a participar no campeonato nacional, em que o objectivo principal é revalidar o título. Lá iremos contar com os atletas que não estiveram presentes neste ‘Regional’. A nível pessoal continuo a treinar para os próximos Jogos Olímpicos, visto que tenho uma bolsa olímpica para representar o país naquela prova internacional”

Melba Zunguza, Academia Lucas Sinóia

“Estou feliz por ter conquistado a prova. Mas também tenho a lamentar o facto de terem participado somente 13 mulheres, o que de alguma forma retirou brilho à competição. Mas espero, honestamente, que este troféu sirva de incentivo para o próximo campeonato nacional em que o grande objectivo da nossa academia é revalidar o título”.

Nota positiva à organização

Os treinadores das equipas que estiveram presentes nesta primeira edição do Campeonato Regional de Boxe da Zona Sul congratularam a Federação Moçambicana de Boxe pela iniciativa, enfatizando, por outro lado, a forma como foi organizada a prova.

Lucas Bombe, treinador e cumulativamente presidente da Associação Provincial de Boxe de Gaza, disse que este certame deve servir de exemplo, no cômputo da organização, para o próximo Campeonato Nacional de Boxe agendado para o próximo mês de Dezembro em Quelimane. A mesma vontade foi expressada por Lucas Sinóia, antigo pugilista e hoje “dono” de uma das maiores academias de boxe do país. “É este tipo de torneios de que o país precisa” concluiu.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!