Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Bono Vox encantado com a música moçambicana

Bono Vox encantado com a música moçambicana

Conhecido pela sua entrega às causas filantrópicas, o vocalista dos U2, Bono Vox, esteve em Moçambique e manteve um encontro efémero com alguns músicos moçambicanos como Roberto Isaías e Xavier dos Rockfellers, e saiu do país com uma boa impressão da música moçambicana.

“Não são todos os dias que temos a oportunidade de estar ao lado de uma figura de renome internacional na área da música e das questões humanitárias e, ainda por cima, fazer uma pequena actuação diante de si”, disse, visivelmente emocionado, o músico moçambicano Roberto Isaías, referindo-se ao vocalista irlandês dos U2, Bono Vox, que esteve em Moçambique, nos passados dias 15 e 16, integrando uma comitiva do magnata britânico de origem sudanesa, Mo Ibrahim. O músico e activista contra a pobreza, que este ano completa 50 anos de idade, ficou encantado com a música moçambicana após ter assistido às actuações musicais de Roberto Isaías e Xavier do agrupamento musical Rockfeller´s, tendo posteriormente subido ao palco e cantado ao lado do vocalista da banda moçambicana de rock uma das músicas do seu grupo.

O músico irlandês não resistiu, tendo pegado no microfone quando ouviu o vocalista dos Rockfeller´s a interpretar a canção da banda britânica U2 intitulada “With or without you” e tratou de fazer jus à sua fama de pop star. Com o encontro, Bono, além de partilhar a sua experiência e trocar ideias com os músicos nacionais, pretendia inteirar-se da cultura moçambicana, particularmente obter informações sobre o estágio da música no país, tendo constatado que a mesma está num bom caminho e também afirmado que “senti muita energia positiva a nível cultural”.

O vocalista dos U2 disse, ainda, na ocasião que ficou bastante impressionado com Moçambique por ser um país acolhedor, simpático e pacato, cujo conhecimento se cingia apenas ao que lhe chegava através dos noticiários. Para Roberto Isaías, o breve encontro com aquele músico nascido em Dublin serviu, por um lado, de fonte de inspiração para todos os músicos nacionais que estiveram presentes e, por outro, constituiu a criação de uma plataforma para uma possível parceria no futuro no que diz respeito à música e às questões sociais. “Fiquei com o contacto de Bono Vox e ele mostrou-se disposto a trabalhar com artistas nacionais, dizendo que poderíamos entrar em contacto com a sua assistente, por acaso, a sua própria filha”, comentou Isaías.

O motivo da visita a Moçambique está relacionado com a necessidade de se inteirar dos esforços empreendidos na luta contra a pobreza e a situação da política no país. Segundo a agência Lusa, Moçambique faz parte de um grupo de países africanos que a delegação decidiu visitar, tendo já estado no Senegal e no Gana. O músico considerou que Moçambique é um país promissor e referiu que foi uma das vozes que defendeu o cancelamento da dívida externa do país na ordem de 7, 5 mil milhões de dólares.

Refira-se que o vocalista, que já venceu o prémio Nobel de “Homem da Paz” pelas suas acções humanitárias em África, tem como nome de registo Paul David Hewson, e o seu pseudónimo “Bono Vox” é uma adaptação de Bona Vox, uma marca de um aparelho auditivo que em latim significa “boa voz”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!