Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

BM agrava em 100% taxa de Facilidade Permanente de Cedência

O Banco de Moçambique (BM) acaba de agravar em cerca de 100%, para 12,5%, a taxa de juro de Facilidade Permanente de Cedência, uma medida tomada para “acautelar o objectivo de inflação projectada para 2010, num cenário de pressões que resultam dos ajustamentos dos preços administrados que o Governo vem realizando”.

Os referidos preços administrados relacionam-se com os dos combustíveis, cujo aumento, em Abril de 2010, foi na ordem de 2,49%, enquanto os preços de arroz, açúcar amarelo e farinha de milho foram agravados em 2,6%, 7,5% e 3,6%, respectivamente. Igualmente, as taxas de Bilhetes de Tesouro para maturidades de 91 e 181 dias subiram no período em análise em dois e 29% pontos base, para 9,49% e 10,69%, respectivamente, de acordo igualmente com o banco central moçambicano.

Por seu turno, a taxa de juro das permutas de liquidez entre as instituições de crédito passou para 8,76%, enquanto no mercado a retalho, em Março de 2010, a taxa de juro média das operações activas com maturidade de um ano foi de 19,55%, equivalente a uma redução anual de 24 pontos base, enquanto a taxa de juro média das operações passivas para a mesma maturidade situou-se em 10,09%, correspondente a uma redução mensal de 32 pontos base.

CREDITO A ECONOMIA

Entretanto, no sector monetário, o saldo do crédito à economia atingiu 74 524 milhões de meticais, no final de Março de 2010, correspondente a uma expansão anual de 50,6%, comparada com 55,4% observada em igual período de 2009, e 58% em Dezembro de 2009.

Em Março de 2010, o agregado mais amplo de moeda registou uma expansão anual de 31,6%, contra 24,3% em igual período de 2009, influenciado, basicamente, pelas operações financeiras do Estado, aumento do crédito bancário ao sector privado e pela depreciação do Metical, face ao Dólar norte-americano e ao Rand.

A disponibilização das divisas, bem como a entrada de fundos externos no valor de 45 milhões de dólares e outras operações contribuíram para que, em Abril de 2010, o saldo preliminar das Reservas Internacionais Líquidas fosse de cerca de 1699 milhões de dólares norte-americanos.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!