Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Bio combustíveis devem contribuir com 15% no consumo nacional

Segundo o ministro moçambicano da energia, Salvador Namburete, os biocombustíveis deverão ser misturados com combustíveis fósseis, passando, deste modo a integrar o consumo nacional.

Entretanto, antes do início da mistura, o Governo terá que elaborar um regulamento estipulando as percentagens de etanol e bio-diesel a ser incorporado na gasolina e no diesel.

“Esses 15 por cento são referentes a uma mistura gradual do etanol com a gasolina e bio-diesel com o diesel fóssil. Então, a contribuição dos biocombustíveis no consumo nacional de combustíveis será por via da mistura” explicou.

“Mas para tal deverão ser aprovados instrumentos legais que determinam os níveis de mistura, se devemos começar com cinco ou 10 por cento, tendo em conta que devemos atingir até 2015 essa contribuição dos biocombustíveis” acrescentou.

Para além da questão da regulamentação da mistura, será necessário dar tempo as empresas importadoras e distribuidores de combustíveis para se prepararem a esta nova realidade que deverá ser efectiva até 2014. Moçambique está apostado em desenvolver os biocombustíveis como uma alternativa para reduzir a dependência do país em relação aos combustíveis fósseis importados.

Actualmente, estão em curso várias iniciativas para a produção de biocombustíveis. Refira-se que a unidade de processamento da ECOMOZ (Energias Alternativas Renováveis Lda), uma iniciativa conjunta da empresa Petróleos de Moçambique (Petromoc) e outras entidades, já produziu cerca de um milhão de litros de bio-diesel, na base de óleo de copra, desde a sua instalação em 2007.

Outras iniciativas de produção de biocombustíveis como Procana e outros, estão neste momento a produzir as matérias-primas, a partir da cana-de-açúcar, jatropha, copra e várias oleaginosas.

 

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!