Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Beatriz de Sousa (finalmente) vai a reforma e Valá vai ao topo do MINAG

Quarta-feira, 16 de Março de 2010, mais mexidas foram anunciadas no governo provincial da Zambézia, sob comando de Francisco Itai Meque. Nos dias anteriores, já se ouvia falar nos bastidores, claro, para os bem atentos que Mahomed Valá, que até esta quarta-feira desempenhava as funções de director provincial da Agricultura na Zambézia, já estava com as malas feitas para seguir outros voos.

Foi isso mesmo, como diz o velho ditado, não há fumo sem fogo e o fogo de facto viu-se, quarta-feira, na Sessão do governo provincial, quando se anunciaram as novas mexidas.

Mahomed Valá, vai ao ministério e conforme fontes seguras do nosso jornal, este vai desempenhar funções de director nacional de Agricultura.

Para o lugar de Valá, sabemos que virá um outro quadro do ministério. Conforme os nossos informadores, o sucessor de Valá, virá de Gaza, ou seja, a pessoa que desempenhava as funções do Chefe dos Serviços Provinciais de Agricultura naquela região, vem a Zambézia como DPA.

Por outro lado ficamos a saber que o chefe dos Serviços Distritais das Actividades Económicas de Mopeia Ernesto Paulino vai a província de Gaza, onde irá desempenharas funções de chefe dos Serviços Provinciais da Agricultura (SPA). Neste momento, Paulino está no Brasil.

Beatriz de Sousa finalmente

Finalmente mesmo, Beatriz de Sousa que vem, desde o mandato de Lucas Chomera, como directora provincial de Industria e Comércio na Zambézia, vai já a reforma. Será que Armando Inroga, ministro da Indústria e Comércio quer um ar novo no sector?

Parece que sim e não foi longe para encontrar alguém que possa ficar no lugar da reformada Beatriz. No mesmo ministério, na mesma província, foi vasculhar “files” no Balcão de Atendimento Único e encontrou um bom cadastro da senhora Josefa Sing-Sang que desempenhava até esta quarta-feira as funções da chefe do BAU.

Josefa substitui Beatriz de Sousa que mesmo no meio de intempéries que lhe assolaram e coisas de tipo levar um funcionário para ser um empregado doméstico, algo que trouxemos neste jornal, conseguiu resistir, desde Lucas Chomera, passou pelo Carvalho Muária e finalmente Itai Meque disse chega, bom descanso.

Mudanças chegaram tarde

Afinal até alguns membros do governo da Zambézia queriam também mudanças em alguns sectores? Sim, o da Indústria e Comércio era um deles que as mudanças tardaram, mas diz-se que vale mais tarde do que nunca.

Pessoas bem posicionadas no Governo da Zambézia disseram ao nosso jornal que tardaram estas mudanças, concretamente na direcção provincial de Indústria e Comércio, sob batuta da Beatriz de Sousa.

No entender destes, o sector andava letárgico e há muita coisa que poderia avançar, mas como a pessoa que estava enfrente da direcção, tinha uma visão limitada, então, tudo ficava adormecido.

Por outro lado, as mesmas fontes que por razões profissionais não poderemos mencioná-las asseguraram que, mais mudanças virão, aliás, porque conforme sustentam, há muitos que não deveriam ser dirigentes.

Eles, até vão mais longe, dizem que o governador deveria também propor mudanças nos governos distritais, porque há administradores que já não estão a dar nada e estes precisam de ir a reformar para deixar os seus lugares para pessoas com energia e comprometidos com o trabalho. Mas enquanto as mudanças não chegam aos distritos, ao nível das direcções provinciais já estão a chegar.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!