Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Bandidos assaltam viatura de um agente da polícia

Quatro indivíduos não identificados, munidos de armas de fogo, assaltaram, na última quarta-feira, uma viatura pertencente a um agente da Polícia moçambicana (PRM), na cidade de Maputo.

Segundo a porta-voz do Comando da PRM na cidade de Maputo, Adelaide Mahumane, o facto deu-se no bairro 25 de Junho, arredores da capital moçambicana, onde o agente se fazia circular na companhia do seu amigo numa viatura com a chapa de inscrição MMI 24-06. Falando segunda-feira à imprensa, durante o habitual briefing semanal, Mahumane disse ainda que “o agente foi forçado a entrar na sua viatura e, tendo oferecido uma resistência, os gatunos amedrontaram-lhe disparando um tiro para o ar, facto que lhe levou a aceitar a exigência dos meliantes, tendo o levado até ao bairro de Bagamoyo”.

Outra informação avançada pela porta-voz dá conta que uma mulher de nome Cátia Alves, de 32 anos de idade, se suicidou, domingo, atirando-se do oitavo ao rés-do-chão de um prédio localizado na baixa da cidade de Maputo. A malograda tinha um apartamento no quinto andar do mesmo prédio Cátia Alves terá chegado de carro pessoal, logo de manhã, que depois de ter estacionado, terá ido até ao último piso (oitavo andar), de onde minutos depois viria a se atirar, não se sabendo, porém, o que terá lhe motivado.

No mesmo briefing, Mahumane revelou que, durante a semana finda, a PRM anotou 57 casos de natureza criminal que culminaram com a detenção de 47 indivíduos tendo recuperado três viaturas, igual número de armas e treze munições. Ainda na semana passada registaram-se 12 casos de acidentes que resultaram em um óbito, dois feridos graves e doze ligeiros. Causas dos incidentes apontam para o excesso de velocidade, paragens irregulares, ultrapassagens pela esquerda e a má travessia dos peões.

Durante as operações com vista a detectar automobilistas que conduzem em estado de embriagues, as autoridades policiais aprenderam 41 cartas de condução, depois que os proprietários acusaram o teor de álcool no organismo acima do permitido por lei. A polícia de trânsito, no seu trabalho de rotina, fiscalizou 866 viaturas, impôs 640 multas e apreendeu 198 cartas de condução.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!