Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Bandidos assaltam e esfaqueiam idoso em Maputo

Um homem de 75 anos de idade escapou da morte, por um triz, após ser ferido à faca por um grupo de assaltantes que invadiu a sua casa, na semana passada, no bairro suburbano de Hulene, na capital moçambicana.

O caso deu-se na madrugada de uma quinta-feira (25), no quarteirão 41. Segundo o @Verdade apurou, os supostos malfeitores, ainda a monte, surpreenderam a vítima quando dormia, exigiram dinheiro submeteram-na a torturas como forma de impedir que ela recusasse.

O idoso gritou pelo socorro e sua mãe correu para auxiliar, sem perceber exactamente o que estava a acontecer. “Ouvi gritos e perguntei o que se estava a passar. Ele (o filho) disse que estava a ser esfaqueado. Quando me aproximei vi as tripas do meu filho fora da barriga e o sangue a escorrer pelo chão. Assustei-me e pedi ajuda. Nem sabemos quanto dinheiro eles levaram, ou talvez nem levaram nada”.

O ancião, que vivia numa casa modesta e leva uma vida de sacrifícios, foi submetido a tratamento médico e não corre mais perigo de vida, segundo a família, que lamenta a atitude de tais bandidos. “É lamentável que gente com esse tipo de comportamento não tenham pena nem de pessoas com idade avançada”.

Enquanto isso, um outro grupo de malfeitores, também em parte desconhecida, tentou assaltar uma casa, por volta de 02h00 de madrugada, no bairro George Dimitrov, em Maputo. Chegados ao local do crime, os meliantes chamaram pelo dono da casa, mas como ninguém respondia, optaram por entrar à força e foram escorraçados pelo cão que começou a latir.

O bando tentou resistir e sair com uma viatura, o que não foi possível porque o alarme tocou quando tentava colocá-la em funcionamento para iniciar a marcha. Na sequência, não foram só os proprietários da habitação que saíram para ver o que se passava, mas, também, os vizinhos.

Refira-se que os bairros suburbanos de Maputo têm sido alvos de assaltos, um atrás do outro, e agressões físicas perpetrados por malfeitores, alguns dos quais continuam a monte. Entretanto, a Polícia tem dito que a criminalidade está controlada.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Related Posts

error: Content is protected !!