Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

Banco Terra investe na agricultura

Mais de cem associações, com cerca de 15 mil camponeses dos distritos de Meconta, Monapo, Malema, Mogovolas, beneficiaram este ano de financiamento do Banco Terra para o desenvolvimento do ramo de agricultura na província de Nampula, concretamente destinado à produção, processamento, aquisição de insumos.

Faizal Juma, gerente regional Norte do Banco Terra, que forneceu a informação ao nosso jornal, disse que, para o efeito, foram desembolsados cerca de 50 mil dólares americanos, através de créditos bonificados. O nosso interlocutor referiu, ainda, que o volume de investimentos para o sector poderá subir nos próximos tempos, com a expansão das actividades bancárias para outros distritos da província de Nampula.

A propósito, a fonte deu a conhecer que, neste momento, uma equipa daquela instituição financeira encontra- se a efectuar um estudo de mercado afim de, posteriormente, beneficiar de injecção financeira a alguns postos administrativos dos distritos do sul da província de Nampula, nomeadamente Moma e Angoche.

O nosso interlocutor referiu, por outro lado, que, numa primeira fase, os beneficiários serão submetidos a uma formação em matéria de gestão de negócios e outras áreas consideradas prioritárias. Sublinhou que a medida tem em vista tornar a actividade agrícola mais rentável através de uma produção de qualidade capaz de responder aos actuais desafios da integração regional. A fonte acrescentou ter já firmado um contrato com a CLUSA para a formação dos camponeses em modernas técnicas de produção.

Recorde-se que o governador da província de Nampula, Felismino Tocoli, referira, a propósito, que o seu executivo vai priorizar nas próximas campanhas a introdução de tracção animal na perspectiva de incrementar as áreas de cultura e, consequentemente, a subida dos níveis de produtividade. E que, para o efeito, se encontrava em fase de conclusão a elaboração do plano estratégico da província, que, entre várias acções, prioresa a mobilização de recursos para a área de agricultura, através duma assistência adequada aos camponeses, melhoria do processo de comercialização.

E, ainda, que existe um projecto que contempla a criação de represas para irrigação dos campos, para que as campanhas agrícolas não continuem a depender das chuvas.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!