Para continuarmos  a fazer jornalismo independente dos políticos e da vontade dos anunciantes o @Verdade passou a ter um preço.

BAD investe USD 500 milhões

O Conselho de Administração do Grupo do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), aprovou nesta quarta-feira em Tunes, um investimento de 500 milhões de dólares americanos no Programa de Liquidez para o Comércio Mundial (GTLP), por forma a minimizar os efeitos da crise financeira mundial.

De acordo com informações daquela instituição económica o desembolso do montante está integrado no âmbito do investimento de um bilhão de dólares americanos em duas fases para a Iniciativa de Financiamento do Comércio, em linhas de crédito para apoiar o financiamento através de bancos comerciais em África, fazendo o valor parte do global de 15 bilhões de dólares que o BAD pretende desembolsar para várias iniciativas de combate a crise em África.

O investimento inicial do BAD de 500 milhões de dólares posicionou o GTLP como o maior contribuinte individual ao financiamento do comércio em África, Assim, o Banco permitiu o aumento dos recursos do GTLP destinados especificamente à África. A Iniciativa de Financiamento do Comércio faz parte de uma estratégia temporária para responder a solicitação dos Ministros das Finanças Africanos de procurar soluções para os actuais problemas enfrentados pelos mercados a nível global em resultado da recessão económica.

Por sua vez Bobby Pittman, Vice Presidente do BAD para as Infraestruturas disse que GTLP está em perfeita sintonia com as prioridades dos países membros regionais e com as do banco, assim como com o sector privado e a Integração Regional.

Acrescentou que “ Nestes tempos de crise, o Banco tem a intenção de utilizar a sua capacidade máxima, em complementaridade com outras agências para desempenhar um papel de relevo contra a crise e em paralelo, continuar a financiar o desenvolvimento a longo prazo. “ prosseguindo disse que o GTLP é uma resposta de emergência, de carácter temporário, concebida conjuntamente pelas Instituições Financeiras de Desenvolvimento (DFIs), e doadores para contribuir ao financiamento do comércio nos países em desenvolvimento.

“O programa vai reunir os recursos disponibilizados pelos doadores e pelas DFIs, e utilizar principalmente duas estruturas de investimento, sendo a primeira a baseada na partilha do risco, através da qual os financiamentos serão canalizados para os bancos locais para o financiamento do comércio, por meio de bancos internacionais” acrescentando que “ a segunda consiste na disponibilização de linhas de crédito directo dedicadas aos bancos locais com um alcance regional”.

Ao assegurar a liquidez e a partilha de risco com as instituições financeiras africanas, o GTLP vai facilitar as exportações e as importações da África, numa altura em que os financiamentos diminuíram devido a crise financeira mundial. Os 15 bilhões de dólares que o programa prevê para o financiamento do comércio em África deverão apoiar as economias africanas e diminuir a perda de empregos”frisou, ajuntando que “ o GTLP deverá igualmente servir de exemplo e de encorajamento aos bancos africanos e internacionais para que participem na área de financiamento do comércio”.

Finalizando disse que programa está em sintonia com os dispositivos de resposta do Grupo do Banco ao impacto económico da crise financeira, que inclui a Facilidade de Liquidez de Emergência, a Iniciativa de Comércio e Finanças e o Quadro de Transferência Acelerada e Recursos para países elegíveis para o Fundo Africano de Desenvolvimento (FAD).

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Related Posts

error: Content is protected !!